Óculos de sol: fique atenta à cor das lentes!

óculos de sol

© Adam Haglund/Maskot/Corbis

Que o óculos de sol não é só um acessório de moda, mas também um protetor da visão, muita gente sabe. Tanto é que na hora da compra, muito se fala da importância de comprar óculos com lentes que possuam proteção aos raios UVA e UVB, provocados pelo sol.

Nossos olhos possuem uma defesa natural do sol quando estão sem óculos escuros, eles se fecham. Lentes escuras sem proteção, fazem com que nossos olhos se desarmem, ou seja, ficamos com os olhos abertos e as pupilas dilatadas, recebendo diretamente os raios ultravioleta, afetando a retina de forma bem severa. Com o filtro de proteção, as lentes bloqueiam esses raios, preservando a retina.

No entanto, não é somente este fator que deve ser levado em conta na hora da compra do óculos de sol. Há uma série de categorias relacionada à saúde da sua visão que precisam ser avaliadas ao escolher o seu modelo.

Por essa razão, outros parâmetros são considerados pela Associação Brasileira de Produtos e Equipamentos Ópticos (Abióptica), que fornecem um selo de certificação dos óculos de sol no país, atestando que, não só as lentes dos óculos têm proteção UVA e UVB, como o grau e o eixo das lentes também estão de acordo com as normas previstas para garantir um produto de qualidade e com segurança ao consumidor.

A superfície das lentes também é outro ponto importante a se analisar. Se as lentes estiverem desreguladas, você pode forçar mais a visão, que além de distorcida, ainda pode causar dores de cabeça.

Atenção à cor das lentes

A cor das lentes também é um fator considerante, já que ela está diretamente associada à fotofobia e enxaqueca. Cores que provoquem pouca distorção da visão e das cores do ambiente, como o marrom, o cinza, o verde e o âmbar, são as mais recomendáveis.

No caso dos idosos, as lentes verdes são ainda mais indicadas. Elas realçam o contraste da visão. Em contrapartida, as lentes cinzas são mais adequadas para quem tem astigmatismo, porque reduzem o brilho sem distinguir a cor.

Lentes amareladas (âmbar) realçam a visão noturna e lentes arroxeadas (púrpura) são recomendadas para atividades em contato com a natureza, pois realça o contraste do azul e do verde.

De qualquer forma, é aconselhável testar antes as cores ou consultar um oftalmologista, pois cada pessoa se adapta melhor com determinada lente. Isso porque cores mais escuras podem gerar tonturas em algumas pessoas, outras se sentem mal com lentes mais claras. Vale frisar que lentes mais claras protegem tanto quanto às escuras, desde que com a devida proteção.

Além da proteção UVA e UVB, é interessante que as lentes também tenham recebido tratamento antirrisco e antirreflexo. Uma lente riscada atrapalha a visão e causa desconforto, e a lente que recebe reflexo dificulta a visão em muitos casos, principalmente ao usar um aparelho eletrônico, em que a visão recebe uma luz que incide na parte externa da lente, causando um brilho dificultador à vista. No entanto, esse quesito é opcional. Se o produto não possuir você pode pagar o tratamento das lentes posteriormente.


Por fim, a escolha também vai depender da sua rotina. Se você está acostumada a se expor diretamente à luz solar, procure um modelo de óculos que cubra mais o rosto e os olhos. Antes de comprar o óculos de sol, fique atenta: procure a certificação do Inmetro e se não encontrar a informação, peça ao vendedor o manual do produto ou comprovante.

Por Jessica Moraes

Comente

Assuntos relacionados: verão saúde óculos de sol customização