O fim dos joanetes

O fim dos joanetes

Uma nova técnica cirúrgica promete acabar de vez com o tormento dos pés de muitas mulheres: o joanete. Através da técnica de Chevron, a recuperação não leva mais que dois meses para completar. É feita uma pequena incisão no pé que possui a lesão para colocar dois mini parafusos que irão alinhar o osso, sem provocar nenhuma má reação.

Após a cirurgia, o paciente recebe uma anestesia local e fica internado apenas 24 horas. No dia seguinte já é possível pisar no chão, utilizando um calçado especial, a sandália de Barouk.

Semelhante a uma botinha, ela não permite que o recém-operado toque o solo com a parte operada ou dobre os dedos; o apoio é feito somente com o calcanhar.

O joanete é uma deformidade que ocorre na articulação entre o dedão e o restante do pé, aumentando seu volume e provocando muita dor na região.

A sensação é que o osso lateral salta do pé. Apesar de ser um problema estético para muitas mulheres, a intervenção cirúrgica, única possibilidade de cura, só é indicada para quem sente dores no local.

Diferentemente dos outros métodos operatórios, que exigiam meses de recuperação epaciência para encarar muitas dores, o método de Chevron minimiza os efeitos pós-operatórios, possibilitando uma cirurgia sem traumas.

leia também


Segundo especialistas, a grande causa dos joanetes é o uso de salto alto. Os calçados de salto alto e bico fino estreitam os dedos e provocam efeitos cumulativos. Por essa razão, a melhor forma de evitar uma cirurgia é prevenir e não abusar do uso desse tipo de calçado.

Por Jessica Moraes

Comente