O exame acusou nódulos nas mamas, e agora?

nodulos mamas

Foto - Shutterstock

Pode acontecer com muitas mulheres e é bem normal; fazer o exame do toque e desconfiar de que há algum nódulo na mama. Calma! Nem todos os nódulos são cancerígenos. "O nódulo é um aglomerado de células por decorrência hormonal que forma uma lesão sólida. Em outras vezes, alterações hormonais podem afetar as células da mama que também desarranjam e acabam formando uma nodulação", explica a ginecologista e obstetra Erica Mantelli.

Segundo a especialista, sempre que um nódulo for percebido, ele deve ser investigado através de exames clínicos. Mesmo nódulos benignos, que não apresentam riscos de morte, podem evoluir e se tornarem um câncer. Isso porque alguns nódulos são como estágios iniciais de alguma célula cancerígena.

De acordo com o Instituto Nacional do Câncer (INCA), cerca de 80% dos nódulos nas mamas não é câncer. "Mesmo não sendo câncer, o nódulo pode ser tratado com medicamentos, caso a mulher sinta algum desconforto ou dor. Se o nódulo começar a ficar muito grande, incomodando a mulher na hora de atividade física ou mesmo nas atividades diárias, poderá ser retirado cirurgicamente por meio de uma incisão na pele. Retira-se esse nódulo e depois são feitos pequenos pontos na pele", explica a ginecologista.

A detecção do nódulo é igual ao do câncer de mama, por meio dos exames de toque - aqueles que a mulher ou o ginecologista apalpa o contorno dos seios, em busca de detectar um caroço na região. "Por isso é importante, durante a visita ao ginecologista, o médico examinar a mulher por completo, incluindo suas mamas", afirma Erica. Por meio das análises, o especialista vai saber se as células são cancerígenas, ou não. Esta é a decisão que divide benignos de malignos.

Os exames de rotina também são meios de detectar um nódulo na mama. "É muito importante que mulheres jovens, pelo menos uma vez ao ano, façam uma ultrassonografia mamária. A partir dos 40, além da ultrassonografia, as mulheres devem fazer o exame de mamografia. Em alguns casos, o médico também pode solicitar a ressonância das mamas", informa a especialista.

O diagnóstico clínico é feito por meio da palpação das mamas, detecção manual dos nódulos e indicação parao melhor tratamento. "Quando o nódulo é muito pequeno e a mulher não sente nenhum sintoma,o especialista opta por acompanhar o caso com exames de imagem a cada seis meses", explica a ginecologista. Para amenizar o desconforto, também podem ser indicados medicamentos para cada situação.

Tipos de nódulos nas mamas

Existem inúmeros tipos de nódulos que aparecem nos seios, mas não são câncer. De modo geral, os caroços que aparecem nas mamas podem ser:

Lipoma

Mais comum de todos. Tumor de tecido mole é o acúmulo de gordura nas mamas. É comum em adultos e cresce gradativamente. O quadro pode agravar, caso a mulher não faça exercícios físicos.

Papiloma intraductal

Acontece em mulheres entre 35 e 55 anos. Trata-se de um crescimento na região da mama, onde o leite sai. Fica perto da aréola, na parte escura dos seios. Apesar de benigno, o nódulo pode causar secreção (de cor rosa) ou mesmo com sangue.

Ciscos lácteos

São comuns em mulheres que amamentam ou acabaram de ganhar um bebê. São bolsas cheias de leite ou infecções que podem inflamar as mamas.

Lesões

O acúmulo de sangue também pode provocar um tipo de nódulo. Aos poucos, o caroço vai se desfazendo sozinho, em dias ou semanas. Caso o quadro não amenize, o médico deve acelerar o processo com uma drenagem do sangue acumulado nos seios.


por Helena Dias

Comente

Assuntos relacionados: câncer de mama exame de toque