Na hora de lavar louça, que tal usar produto natural?

Na hora de lavar louça que tal usar produto natura

Foto: FreeDigitalPhotos http://bit.ly/JHVdLe

Muitas pessoas se preocupam com a poluição do ar, da atmosfera, dos rios e mares, porém, poucas são as que abrem mão de hábitos práticos do dia a dia para dar uma força para o meio ambiente. O que as donas de casa não sabem é que muitos produtos da limpeza, por exemplo, também trazem perigos à saúde.

Um dos itens domésticos mais populares é o sabonete antibacteriano. Este sabonete na maioria das vezes contêm triclosan, um agente sintético antimicrobiano de amplo espectro. Este mesmo agente é adicionado à pasta de dente, desodorante, plásticos, cosméticos, loções entre outras coisas. Este antimicrobiano sintético destrói boas e más bactérias e devido ao seu uso excessivo tem criado cepas resistentes de bactérias.

Vários estudos têm mostrado que o triclosan age como um xenoestrogênio ou um simulador artificial do estrogênio. Isso aumenta os estrógenos artificiais no corpo e perturba o equilíbrio hormonal natural que é fundamental para a função saudável do nosso organismo. Sabe-se também que isso interrompe a função da tireóide, acelera o envelhecimento e deprime o sistema nervoso central.

A mistura de sabonetes antibacterianos com água clorada faz uma combinação mortal que forma a molécula de clorofórmio, um agente cancerígeno potente formado naturalmente em água clorada. Água clorada misturada com sabonetes antibacterianos formam moléculas de clorofórmio em números significativamente maiores. Isso acontece com mais frequência na máquina de lavar louça e no chuveiro, onde a água e o sabão combinam sob alta pressão.

Quando a dona de casa abre a máquina de lavar louça durante ou imediatamente após o ciclo de secagem, não sabe que tem contato respiratório com grandes quantidades de gás do clorofórmio, que agrava problemas respiratórios como bronquite, asma e alergias e por acelerar o crescimento de tumores.

A solução? Usar detergente não-clorado em máquina de lavar louça, deixar a porta da máquina fechada até que os pratos estejam secos, e, se possível, evitar o ciclo de secagem, permitindo que os pratos sequem ao ar livre. Outras sugestões, usar a água depois que passou pelo processo de filtração, isso ajuda a remover o cloro, subprodutos desinfetantes, pesticidas, resíduos de drogas e outras toxinas.

Uma ótima opção natural para a limpeza é o uso natural de citrus, peróxido de hidrogênio ou vinagre. Basta ter um frasco de spray com peróxido de hidrogênio 3% e outro com vinagre branco. Use um os dois sprays (a ordem não importa) sobre uma superfície e limpe.


Uma pesquisa feita na Virginia Polytechnic Institute e State University observou que este método matou praticamente todas as Salmonella, Shigella e E. Coli em alimentos contaminados. A mistura foi dez vezes mais eficaz quando utilizada em conjunto (um imediatamente após o outro) do que quando usada sozinha.

Por Carmem Sanches

Comente