Mulheres com glaucoma - cuidados na gravidez

Mulheres com glaucoma  cuidados na gravidez

Foto Craig Robinson/moodboard/Corbis

Mulheres portadoras de glaucoma devem ficar atentas quanto à gravidez. O glaucoma é resultado de um dano no nervo óptico causado, na maioria das vezes, por pressão intraocular.

E no caso da possibilidade de ter filhos é necessário tomar certas medidas para evitar complicações na gestação, na maioria das vezes causadas pela medicação de controle da pressão intraocular que é usada diariamente no tratamento.

A situação de uma mulher grávida portadora de glaucoma é delicada, pois terá que decidir entre utilizar colírios que podem fazer mal ao bebê em formação ou suspender os medicamentos e correr o risco de agravar a saúde ocular. Mas em alguns casos também é possível realizar uma cirurgia para diminuir a pressão intraocular da gestante.

Se você tem o problema e ainda pretende engravidar, o indicado é procurar um oftalmologista e realizar testes de suspensão e substituição da medicação, identificando a doença por meio de exames e optar por outra abordagem de tratamento.

Diante do planejamento da gravidez, a cirurgia a laser é uma alternativa para o tratamento do glaucoma.

Se a portadora de glaucoma tem condições físicas de submeter-se ao procedimento com o laser para diminuir a pressão intraocular, é uma ótima opção. Esta alternativa pode substituir todos os colírios durante a gravidez.

Às vezes, o médico sugere a cirurgia antes da gravidez para evitar problemas com anestesia local. Esse tratamento leva de um a dois meses para trazer os primeiros resultados e poder garantir uma gestação saudável e segura para o bebê e para a mãe.

De qualquer forma, a gravidez altera o funcionamento do organismo da mulher como um todo e, em alguns casos, a pressão intraocular abaixa naturalmente, permitindo controlar o avanço do glaucoma.

Nesse caso é possível tirar essas medicações e levar a gravidez com tranquilidade, sem o uso de nenhum medicamento, porque a pressão não sobe.


Contudo, mesmo quando há uma diminuição natural da pressão interna do olho, a gestante com glaucoma precisa submeter-se a um acompanhamento médico mensal e controle rigoroso da pressão intraocular. Este controle é importante porque há situações nas quais a pressão pode voltar a subir e comprometer a visão, exigindo até intervenção cirúrgica de emergência para evitar a cegueira da mãe. Por isso, não é aconselhável que grávidas com glaucoma suspendam medicamentos por conta própria. Sendo assim, procure um oftalmologista!

Por Jessica Moraes

Comente