Modelo perde a perna após infecção causada por absorvente interno

Um absorvente interno contaminado causou a síndrome do choque tóxico na modelo, que teve sua perna amputada aos 24 anos
modelo perna síndrome do choque tóxico

Foto - Reprodução/Vice/DailyMail

Você já ouviu falar da síndrome do choque tóxico? Apesar de pouco divulgado, este problema pode acontecer com qualquer mulher que tenha o costume de usar absorventes internos. E foi por conta de um desses absorventes que a modelo de 27 anos, Lauren Wasser acabou perdendo a perna.


De acordo com a revista Vice, Luren tinha tudo o que uma jovem modelo poderia querer. Altura ótima, belos cabelos loiros e talento de sobra. Porém tudo mudou em 2012, quando a garota usou um absorvente interno. Como toda mulher, ela sabia que era preciso trocar o absorvente a cada três ou quatro horas. Naquele dia, ela trocou de manhã, a tarde e à noite.

Lauren foi para a festa de um amigo, onde começou a se sentir bem doente. Isso fez com que ela fosse para sua casa e dormisse imediatamente. A ultima coisa que a mulher se lembra daquele dia era da polícia batendo na sua porta. Atordoada, ela levantou e voltou para a cama. Após isso, um amigo voltou com a polícia e a encontrou de bruços no chão do quarto, com uma incrível febre de 42 graus!

modelo perna síndrome do choque tóxico

Foto - Reprodução/Vice

Ela foi levada às pressas ao hospital, onde os médicos disseram que seus órgãos internos estavam se fechando e ela havia sofrido um ataque cardíaco fulminante e se demorassem mais dez minutos para acha-la ela poderia ter morrido.

A equipe médica ficou perplexa com o caso, até que um especialista em doenças infecciosas perguntou se a garota estava usando absorvente interno. Eles examinaram o material e constataram uma forte infecção bacteriana que desenvolveu a síndrome do choque tóxico.

Os dias passaram e não haviam muitas chances da modelo sobreviver. A família foi avisada e os médicos chegaram até a recomendar que eles preparassem as coisas para caso Lauren morresse. Em coma induzido, a garota recebeu a visita de alguns amigos que arrasados, prestaram suas ultimas homenagens.

A garota saiu do coma conforme seu estado foi melhorando graças aos esforços dos médicos. "Eu achei que pudesse ser uma infecção alimentar. Minha barriga estava enorme e tinha tubos em todos os lugares. Eu não podia falar", disse.

A modelo estava agradecida por estar viva, até que escutou uma discussão vindo do lado de fora do quarto. Nela, uma médica dizia que algo precisava ser feito o mais rápido possível. " Eu tenho uma menina de 24 anos que vai precisar de uma amputação abaixo do joelho", escutou.

A síndrome tornou-se gangrena. A perna de Lauren foi amputada, e com isso ela conseguiu se recuperar, depois de muito sofrimento.

modelo perna síndrome do choque tóxico

Foto - Reprodução/Vice

Hoje, ela está processando a marca dos absorventes internos que ela utilizou. A modelo alega que a embalagem do produto deveria ter um aviso sobre os riscos. Além disso, ela alega que a caixa não estava devidamente limpa.

Cuidados na hora de usar absorvente interno

O ideal é trocar o produto em um período máximo de quatro horas. Se o fluxo for intenso, é preciso trocar antes para evitar infecções.

Vale lembrar que o absorvente deve ser escolhido de acordo com o fluxo da mulher. O absorvente interno não tira virgindade nem é anti higiênico, se usado com prudência. Para se sentir mais segura, antes de usar um absorvente interno consulte o seu ginecologista.

Por Thamirys Teixeira

Comente