Mioma na web

Mioma na web

Com média de 10 mil acessos e 200 emails por mês, o site Webmioma tira dúvidas sobre sintomas e diagnósticos. O número de mulheres que apresentam esse problema é grande.Toda mulher já ouviu falar em mioma, mas ainda é desconhecido e mistificado para a maioria.

Mais da metade das mulheres com miomas não apresenta nenhum sintoma. O mioma uterino é frequente em mulheres adultas, além de ser uma das maiores causas da perda do útero. O tratamento clássico para o mioma, a histerectomia (procedimento cirúrgico para retirada do útero, que muitas vezes se estende também a ovários e trompas) significa para muitas pacientes comprometer sua identidade feminina e renunciar à maternidade.

Mas os avanços da medicina permitem alternativas à cirurgia de retirada do útero. A embolização, moderna técnica que requer uma pequena incisão na virilha do tamanho da ponta de uma caneta, corta o fluxo sanguíneo que alimenta o tumor, extinguindo-o sem prejuízos à saúde ou à fertilidade da mulher. A recuperação é rápida.

Dr. Néstor Kisilevzky, Radiologista Intervencionista, médico do Hospital Israelita Albert Einstein e um dos maiores especialistas em embolização da América do Sul, criou o site Webmioma para suprir a carência de informação sobre o assunto. Detalhes sobre a embolização, pós-operatório, riscos, custos, vantagens, o impacto na fertilidade feminina, causas de surgimento dos miomas e mais informações são disponibilizadas.


O site traz respostas às perguntas mais freqüentes e depoimentos de mulheres que já realizaram o procedimento . Segundo o médico a informação é fundamental para lidar com o problema. "Uma mulher bem informada será a melhor parceira do profissional que terá a responsabilidade de cuidar da sua saúde", diz Kisilevzky.

Por Catharina Apolinário

Comente

Assuntos relacionados: saúde da mulher útero site mioma