Manchas na pele: livre-se delas

Entenda como e porque as manchas na pele aparecem. O que você pode fazer para evitá-las e como tratar cada tipo que aparece.
Livrese das manchas na pele

As manchas no rosto e no corpo estão entre as principais queixas que os dermatologistas ouvem. Embora o principal vilão seja o sol, existem outros. Alterações hormonais e alguns medicamentos também podem aumentar a pigmentação da pele. Por conta disso, as manchas têm colorações, formatos, tamanhos e tratamentos diferentes. No entanto, não adianta usar cremes clareadores e fazer sessões de laser, por exemplo, se você não usar o protetor solar FPS 20, no mínimo, todo dia. Conheça a melhor solução para cada problema.

Mancha esbranquiçada - Tem formato irregular, tamanho variado e é mais frequente no inverno por causa do ressecamento da pele, que prejudica o funcionamento dos melanócitos - células produtoras da melanina, que é o pigmento que dá cor à pele. Os principais alvos são as costas, ombros, antebraços e bochechas. Aplique protetor solar e exponha a área manchada por 30 minutos ao sol bom, aquele antes das 10h e após as 16 horas. Depois, espalhe um bom hidratante. Assim, a mancha desaparece em cerca de seis meses.

Sarda castanha - É pequena, superficial, redonda, e costuma ficar mais escura quando se toma sol. Os principais alvos são o rosto, colo, ombros e costas de quem tem a pele muito clara, caso das loiras e ruivas. Em casa, aplique creme clareador duas vezes ao dia. No consultório médico, podem ser feitas cinco sessões de laser, uma por mês.

Sarda branca - Pontinhos claros e arredondados que surgem porque os raios ultravioleta "adormecem" os melanócitos, prejudicando a produção da melanina. Os principais alvos são pernas e braços. Uma forma de tratar são com sessões de crioterapia, uma por mês. Um jato de nitrogênio líquido é liberado para resfriar e "queimar" a lesão. Com isso, os melanócitos reagem à agressão produzindo mais melanina e colorindo a marca branca.

Mancha acastanhada - É o famoso melasma, que é resultado de alterações hormonais e do contato com sol, lâmpadas, tela do computador ou televisão sem protetor solar. Os principais alvos são o buço, testa e nariz de mulheres que tomam pílula anticoncepcional, grávidas, ou que têm problemas na tireoide. Use um creme clareador duas vezes ao dia, durante seis meses, e faça cinco sessões, uma a cada 20 dias, de peeling à base de vitamina C. O procedimento retira a camada mais superficial da pele o que, consequentemente, clareia a mancha.

Mancha marrom-escura - também conhecida como melanose solar ou mancha senil, é mais escura, irregular e maior do que a sarda. Surge após anos de exposição à radiação ultravioleta sem proteção. Os principais alvos são o rosto, colo e dorso das mãos de pessoas com mais de 40 anos de idade.


Uma boa sugestão é usar creme clareador à base de vitamina C, duas vezes ao dia e fazer cinco sessões de laser, uma a cada 15 dias. A luz emitida pelo aparelho é absorvida pelo pigmento da pele, destruindo-o.

Mancha escura - Também conhecida como fitofotodermatose, esse tipo de marca aparece quando a pele entra em contato com o sumo de frutas cítricas, como limão, laranja ou tangerina, e o sol. Os principais alvos são a boca e as mãos. Primeiro, é preciso cicatrizar a queimadura com uma pomada com ação antiinflamatória. Só depois pode entrar em ação o creme clareador.

Por Jessica Moraes

Comente