Má postura tem solução

Má postura tem solução

Os pés têm um papel fundamental no alinhamento do corpo. Desde que começamos a andar, a planta deles passam por diversas transformações, sempre em busca do ponto de equilíbrio. São eles os responsáveis por suportar o peso do corpo e pelo desenvolvimento da postura esquelética.

Quando o corpo não encontra a harmonia sozinho, um fisioterapeuta pode ajudar, de preferência especializado em podoposturologia. Ele avaliará o caso e, se for necessário, indicará o melhor tratamento. De acordo com Associação Brasileira de Podoposturologia, a técnica, desenvolvida na França, busca a reprogramação da postura corporal - e ela corrige vícios posturais decorrentes dos desequilíbrios que comprometem a saúde tanto de atletas quanto de pessoas sedentárias. O meio usado para atingir este fim é um tipo específico de palmilha. O acessório especial tem a função de reduzir a pressão e distribuir igualmente o impacto da pisada por toda a planta do pé.

Segundo o fisioterapeuta Vidigal Afonso Gasparini, especializado em podoposturologia e responsável pela clínica Corpo e Equilíbrio, localizada em São Paulo, pisar errado pode trazer sérios danos à estrutura corporal. "A pisada pode refletir problemas decorrentes desse desequilíbrio, bem como determinar algumas disfunções no sistema postural. As dores nas costas lideram as queixas. Alterações no equilíbrio comprometem a região lombar, o quadril, os joelhos, os tornozelos e os pés", diz.

Outro vilão da postura é o salto alto, que deve ser evitado ao máximo, para tristeza das mulheres. O salto desestabiliza os pés, fazendo com que eles saiam do ponto de equilíbrio. O uso frequente deste tipo de calçado pode provocar hérnia de disco e, como resultado, uma forte dor nas costas.

As palmilhas ‘milagrosas’ são feitas com pontos de EVA, borracha resultado da mistura de etil, vinil e acetato. Antes da confecção, o profissional realiza diversos balanceamentos, avaliação postural, do tipo de pisada, teste de equilíbrio, análise de rotação e outros, dependendo de cada caso. Estes pontos de EVA são chamados de elementos podais. "Eles atuam em pontos específicos dos pés estimulando todos os grupos musculares a trabalharem a mesma medida, reestruturando toda a região envolvida no processo possibilitando assim a correção postural do paciente" explica Gasparini.

Na maioria dos casos o uso das palmilhas é periódico. "Há problemas que são solucionados entre 45 dias a seis meses, outros em um, dois ou três anos. Em apenas cerca de 30% dos casos, o uso de palmilhas é necessário de forma continuada", declara Mauro Pedroni Junior, também fisioterapeuta e diretor da FisioClínica Londrina, no Paraná. "Após a reorganização postural, o paciente deve estabelecer uma rotina no seu dia a dia, percebendo e reeducando seus hábitos posturais nas atividades diárias", completa Gasparini.

A postura errada não acontece apenas quando se caminha. Até na hora do sono ela pode incomodar. Gasparini indica que as melhores posições para dormir são as quais se deita com as costas tocando o colchão, sempre com um travesseiro sob os joelhos e outro sob o pescoço e cabeça. Quem preferir pode deitar-se de lado, apoiando a cabeça sobre um travesseiro e colocando outro entre as pernas levemente flexionadas. Assim você evitará despertar com dores nas costas e pescoço.


Gasparini finaliza dando dicas de como ajustar a postura: "A melhor forma de corrigir como senta e fica em pé é prestar atenção e reparar. Má postura, sentada ou em pé, é um hábito ruim que é aprendido e pode ser mudado com um pouco de esforço".

Por Bianca de Souza (MBPress)

Comente