Laxante emagrece?

Veja os riscos no uso de laxantes para emagrecer
laxantes

Cada pessoa apresenta um hábito intestinal, sendo normal para algumas evacuar uma vez diariamente, para outras duas vezes ou mais ao dia. Muitas pessoas, mais especificamente as mulheres podem ficar um, dois ou até mais dias sem evacuar, o que ainda pode ser considerado normal.

Acrescentamos nesse processo biológico ainda a influência psicológica de cada um, por exemplo, algumas mulheres que não evacuam se não for no banheiro de sua casa e, quando viajam, ficam dias sem satisfazer essa necessidade.

O hábito intestinal sofre influência de vários fatores, entre eles: alimentação rica em fibras ou não, quantidade de água ingerida, nível de estresse, alterações de rotina, etc. Normalmente, muitas pessoas já fazem uso de laxantes para melhor resultado de suas necessidades, mas é muito comum, quando em processo de emagrecimento, fazer uso sistemático e constante de chás laxativos ou outros medicamentos.

Laxantes são medicamentos que promovem a evacuação e alguns são irritantes da mucosa intestinal. No processo de emagrecimento, logicamente a quantidade de evacuações diminuem porque se ingere menos alimentos e pode aparecer a constipação.

Está na moda a utilização contínua de chás ditos naturais, que prometem ação laxante, mas seu uso abusivo e prolongado pode desencadear um processo prejudicial ao organismo, principalmente devido às substâncias presentes nas plantas utilizadas na manipulação dos chás. Em excesso, esses compostos podem provocar e irritar a mucosa intestinal e evoluir para problemas mais sérios, segundo o especialista Dr. Flávio Antonio Quilici.

Os chás mais procurados no mercado para tratar a constipação são os de sene, cáscara sagrada e o extrato de ruibarbo, obtidos por meio da maceração das folhas dessas plantas, que também servem de matéria-prima para o desenvolvimento de medicamentos laxantes.

Acrescentam os especialistas que esses chás ou medicamentos não devem ser usados por mais de dois anos. No emagrecimento, o melhor a fazer é adequar a ingestão de alimentos ricos em fibras, como cereais, farelo de trigo, aveia, frutas com casca como ameixa preta, maçã e goiaba, entre outros.

A quantidade necessária de fibras deve ser de 20g para mulheres e 30g para os homens, diariamente, acrescidos de no mínimo dois litros de água por dia e exercícios físicos como caminhadas. Os doces, massas, gorduras, frituras e bebidas gasosas devem ser evitados.

O melhor e mais saudável é fazer com que os intestinos funcionem de modo natural através da própria alimentação e do estilo de vida associado aos exercícios.

Por Dr. José Rui Bianchi

Médico psiquiatra e Autor do livro

"Emagrecer também é Marketing" - DVS Editora

Comente

Assuntos relacionados: saúde emagrecer laxantes