Inteligência é eleger entre as escolhas

habito e inteligencia

Estamos vivendo numa época na qual a única certeza estável é que tudo vai mudar. É um período de mudança, inclusive de nosso corpo.

Até os 22 anos aproximadamente nosso metabolismo é acelerado, pois o corpo está em fase de crescimento. Depois começa a desacelerar. A criança depende da orientação dos pais em relação à sua alimentação por não ter ainda discernimento e conhecimento do que é bom ou ruim para seu organismo. Formam-se então hábitos errados, ou melhor, copiam os hábitos dos adultos.

Aqueles hábitos que achar bons para ela, mesmo não sendo em longo prazo, como comer guloseimas ou chocolates, serão instalados na sua mente. Para a criança, não importa se no futuro seu corpo estará obeso ou não, o que importa é que a guloseima é agradável ao seu paladar no momento presente, no seu entendimento. Hábitos repetidos serão hábitos instalados.

Desta fase tenho visto crianças com o corpo deformado pelo excesso de gordura e açúcar e os pais fazendo de tudo para que emagreçam.

Como mudar isso? Com inteligência e vontade dos pais. Inteligência quer dizer: Inter = entre e Eligere = escolher

Pais deixam de comprar determinados alimentos calóricos ou compram e escondem. Crianças com gosto por doces são capazes de achar os produtos escondidos em casa e os comem sem que os pais percebam. São muito mais inteligentes na busca do que os pais para esconder. Dessa forma os hábitos vão se enraizando cada vez mais.

Portanto, inteligência é eleger entre as escolhas. O que precisamos hoje em dia é agir com inteligência lógica e criativa. Mas, o agir depende de vontade. Escolher entre várias opções, a melhor delas. Temos que gerar idéias e isso só acontece com mentes preparadas, consultando profissionais do assunto para ampliar as escolhas da criança e reeducá-la.

Por Dr. José Rui Bianchi

Médico psiquiatra e Autor do livro

"Emagrecer também é Marketing" - DVS Editora

Comente