Inflamação no ouvido pode causar surdez em pet

Além de doenças por trás, problema é comum na velhice
surdez-pet

Foto - Shutterstock

A surdez em cães e gatos não é tão incomum quando se pensa.  Ela pode ser congênita (nasce com o animal de estimação) ou adquirida. Pouco tutores sabem, mas uma otite (inflamação do ouvido) não tratada já pode ser a causa do problema. 

O ideal, de acordo com a Diretora Técnica Valéria Corrêa, da Pet Center Marginal, é se prevenir contra o mal. "Por isso as consultas frequentes ao médico do animal e atenção aos sintomas, como coceira, produção de cera em quantidades excessivas no canal auditivo e quando o animal chacolha demais a cabeça, podem indicar algo errado. Na dúvida, recomendo procurar o veterinário responsável", avisa.

Outra causa bem comum é a surdez relacionada à idade avançada, principalmente após os sete anos.  "Neste caso, vale a paciência da família porque o cão deixa de atender aos chamados justamente por não escutar, mas é possível treiná-lo com gestos e falar olhando para o animal para que ele possa entender o que o tutor deseja", esclarece a especialista.

Cães com problema de surdez costumam apresentar um comportamento específico, que inclui latidos em excesso ou sem propósito, ficam indiferentes aos chamados da família ou sons do ambiente, passam a dormir mais, ficam incomodados quando são tocados na região das orelhas, odor fétido do conduto auditivo também pode ocorrer. 

Cuidados na hora do banho para evitar que caia água no conduto auditivo ou até mesmo na limpeza também são importantes para evitar que o cão perca a audição. "Ao manipular a região, na hora da limpeza, é necessário delicadeza para evitar que os tímpanos no animal sejam perfurados. Se for usar algum produto, o ideal é que seja recomendado pelo veterinário", finaliza Dra Valéria.


Por Vila Mulher

Comente

Assuntos relacionados: cachorros gatos surdez