Hepatite C ganha avanços no tratamento

Hepatite C Hepatite

Foto - Thinkstock

Considerada um grave problema de saúde pública no Brasil e no mundo,a Hepatite é a inflamação do fígado.

Existem cinco tipos de vírus causadores da hepatite: o A, B, C, D e E. No mundo, a hepatite C é a que mais acomete as pessoas, aproximadamente 3% da população mundial, ou seja, 170 milhões de pessoas.A hepatite C é considerada a principal causa de transplante de fígado em países desenvolvidos e responsável por cerca de 60% das hepatopatias crônicas.

O vírus da Hepatite C foi identificado em 1997 e, desde então, várias tentativas de tratamento vem sendo desenvolvidas. Os tratamentos traziam muitos efeitos colaterais e até complicações graves.

Segundo Carolina Pimentel, gastroenterologista e hepatologista do Núcleo de Gastroenterologia do Hospital Samaritano de São Paulo,novas medicações ganharam espaço neste cenário, porém apesar das altas taxas de sucesso (60-70%), apareceram novos efeitos dificultando a aderência ao tratamento.

Nova solução

A grande esperança, de acordo com a especialista, surgiu no final do ano passado com a aprovação das medicações sofosbuvir e simeprevir. Após a aprovação, várias outras combinações de medicações de classes semelhantes começaram a ser apresentadas em congressos internacionais.

"Além disso, as novas drogas aumentaram as opções terapêuticas para outros genótipos do vírus C, como os tipos 2 e 3, que até então não tinham opções, além do Interferon e Ribavirina", afirma.

Para a gastroenterologista, o avanço desse tratamento deve-se à possibilidade de usar apenas medicamentos via oral e por tempo reduzido, sendo alguns casos em apenas oito a doze semanas, além de taxa de sucesso terapêutico que pode chegar a 95%.

Esta nova proposta de tratamento vem ganhando força e incentiva a adesão dos pacientes pela praticamente ausência de efeitos colaterais e altas chances e cura. "Essa vantagem aplica-se especialmente em grupos mais vulneráveis aos efeitos adversos das drogas, como transplantados e pacientes com cirrose hepática", destaca.


Por Vila Mulher

Comente