Febre de chikungunya também é transmitida pelo Aedes Aegyptis

Febre de chikungunya também é transmitida pelo Aed

No Brasil, há alguns anos é comum ouvirmos falar, principalmente no verão, da dengue e do mosquito transmissor, o Aedes Aegyptis. Porém, pouca gente sabe que este inseto pode transmitir outro vírus, denominado CHIKV, causador da febre de chikungunya.

Chikungunya é uma palavra em swahili, um dos idiomas da Tanzânia, leste da África. Em português significa "aqueles que se dobram", referente à posição dos infectados que se curvam de dor. Segundo o Dr. Sérgio Barsanti Wey, infectologista do Hospital São Luiz, os principais sintomas são muito semelhantes aos da dengue. "Dores no corpo, febre alta - 39° C ou mais -, enjôo e muita dor nas articulações", diz.

A dor é mais intensa nas articulações dos dedos, tornozelos e pulso. Nem todas as pessoas que são picadas pelo mosquito infectado desenvolvem a doença. E 30% delas não apresentam sintoma algum. As primeiras manifestações da doença ocorrem entre o segundo e o décimo dia após a contaminação. Entre o primeiro e o quinto dia após o primeiro sintoma, a pessoa pode transmitir o vírus para outros mosquitos.

O vírus, CHIKV, causador da febre, não foi encontrado no Brasil. Três brasileiros foram infectados, porém, todos contraíram a doença em países do Oriente e desembarcaram no Brasil dias antes dos primeiros sintomas.

Assim como no caso da dengue, não há vacinas nem medicamentos para a febre. "O tratamento é sintomático, entretanto, não se deve tomar ácido acetilsalicílico. É importante que, em caso de suspeita de contágio, a pessoa procure um médico", afirma o Dr. Sérgio Barsanti. "Pacientes mais debilitados, transplantados ou com o sistema imune em baixa são mais suscetíveis às complicações", completa. E é muito raro que esta doença leve a óbito.


Doenças causadas por vírus costumam dar apenas uma vez, a não ser que ele sofra mutação. "É provável que uma pessoa infectada pelo vírus crie anticorpos, ficando imune à doença", garante o Dr. Sérgio Wey. O mosquito é o único transmissor, por isso, prevenção é fundamental. Uma das medidas é não deixar água parada já que é nela que o inseto deposita seus ovos.

É preciso atenção redobrada nesta época de chuvas intensas. Seja para prevenir a dengue ou a febre de chikungunya, vamos manter o Aedes Aegyptis longe!

Por Bianca de Souza (MBPress)

Comente