Estresse também pode ser bom à saúde

Estresse também pode ser bom à saúde

Estamos acostumados a ouvir que o estresse pode levar à morte. Sim, em partes isto é verdade. Mas em doses moderadas ele pode até nos ajudar. Pelo menos é o que descobriram os neurocientistas da Universidade de Bristol, na Inglaterra, por meio de um estudo publicado no periódico Experimental Neurology.

Segundo eles, os hormônios cortisol e a adrenalina, quando produzidos em situação de estresse, aceleram a reprogramação do DNA do cérebro. Com isso, eles ficam maiores e favorecem o aumento da rede de comunicação entre eles. Uma das habilidades aguçadas pelo nível equilibrado de estresse é a de aprendizagem.

Para a coach Káritas de Toledo Ribas, especialista em medicina comportamental, o estresse é necessário e nenhum ser humano consegue viver sem ele. "O estresse ajuda a equilibrar o corpo, a balancear o organismo. Na ausência dele não temos energia, nem motivação para realizar as atividades", explica.

O estresse está diretamente ligado ao sistema imunológico, que ajuda no combate às infecções. Quando ele está mais elevado é normal que as pessoas tenham mais facilidade para contrair gripes e dores de garganta. "Em doses moderadas, o estresse dá motivação e energia. No trabalho, por exemplo, leva a pessoa a produzir mais".

Káritas conta que não há uma medição exata da quantidade de estresse benéfica para cada ser humano. Somente questionários aprovados pelo Conselho de Psicologia e por exames de sangue podem avaliar se ele é bom ou não. "É importante ressaltar também que o estresse está ligado ao grau de motivação e não à tolerância, que tem a ver com questões psíquicas".


A pessoa percebe que os níveis de estresse saíram da normalidade quando passa a ficar mais cansada e, consequentemente, irritada. "São sinais de que o corpo perdeu o equilíbrio", finaliza a coach.

Por Juliana Falcão (MBPress)

Comente

Assuntos relacionados: saúde equilíbrio estresse