Endometriose x endometriose profunda

endometriose

Shutterstock

O endométrio é a camada interna do útero que, mensalmente, se renova por meio da menstruação. Quando o endométrio localiza-se fora da região uterina caracteriza-se uma doença chamada endometriose que acomete, principalmente, mulheres em idade reprodutiva.

Um dos principais sintomas dessa doença é a dor intensa, e uma das principais causas de infertilidade feminina. "Há uma estimativa de que a endometriose atinge 15% de jovens em idade fértil, sendo entre sete e 10 milhões de pacientes com este diagnóstico no Brasil", comenta o ginecologista Joji Ueno ,responsável pelo setor de Histeroscopia Ambulatorial do Hospital Sírio Libanês.

Identificar o tipo de endometriose é um passo importante para direcionar o tratamento que, pode atenuar o problema. Entre os principais sintomas da doença destacam-se cólica menstrual e dor durante a relação sexual, dor e sangramento intestinais e urinários durante a menstruação e infertilidade.

De acordo com Ueno, a endometriose profunda é a forma mais avançada da doença, provocando dor mais intensa durante o período menstrual, na relação sexual e até mesmo fora da menstruação.

"Cólica menstrual intensa, fluxo menstrual abundante, dor durante a relação sexual, intensa dor pélvica, dificuldade em urinar, dor no fundo das costas, sangramento anal no período menstrual e dificuldade em engravidar podem denunciar um diagnóstico positivo de endometriose profunda", alerta o especialista.

Exames como: laparoscopia e ultrassonografia transvaginal também ajudam a detectar a doença, embora não seja garantido conseguir observar as alterações do tecido e, seja necessária a realização de um exame mais minucioso como a ressonância magnética pélvica. "Após a confirmação, é importante avaliar se a paciente deseja engravidar, além de estabelecer o local e a forma da doença para definir um tratamento mais personalizado", confirma o médico.

As pacientes mais jovens podem apostar em medicamentos para suspender a menstruação. No entanto, lesões maiores costumam receber indicação cirúrgica. "Cada caso, tem de ser analisado individualmente e a paciente deve acompanhar continuamente a situação, pois a doença pode retornar", avisa Ueno. Para suspender a menstruação basta apostar em medicação hormonal de forma contínua, por meio de anticoncepcionais orais, injetáveis, transdérmico, implantes ou o DIU.


Por Vila Mulher

Comente

Assuntos relacionados: endometriose endometriose profunda