Dormir bem auxilia no combate a obesidade

Dormir bem auxilia no combate a obesidade

Segundo dados da OMS (Organização Mundial da Saúde), mais da metade dos homens (52%) e 44% das mulheres brasileiras têm sobrepeso. Ao todo, 15% da população está obesa. Estudos do Instituto de Medicina e do Sono indicam que a privação do sono pode influenciar na atividade metabólica, entre elas, no aumento dos níveis do colesterol sérico (relacionado ao estresse) e na diminuição da capacidade do corpo de produzir glicose, alterando no controle do apetite e diminuição do gasto energético.

A longo prazo, a privação do sono pode comprometer seriamente a saúde, uma vez que é durante o sono que são produzidos alguns hormônios que desempenham papéis vitais no funcionamento de nosso organismo. Por exemplo, o pico de produção do hormônio do crescimento (também conhecido como GH, de sua sigla em inglês, Growth Hormone) ocorre durante a primeira fase do sono profundo, aproximadamente meia hora após uma pessoa dormir.

Entre outras funções, ele ajuda a manter o tônus muscular, evita o acúmulo de gordura, melhora o desempenho físico e combate a osteoporose. Estudos provam que indivíduos que dormem pouco reduzem o tempo de sono profundo e, em conseqüência, a fabricação do hormônio do crescimento.

A leptina, hormônio capaz de controlar a sensação de saciedade, também é secretada durante o sono. Pessoas que permanecem acordadas por períodos superiores ao recomendado produzem menores quantidades de leptina. Resultado: o corpo sente necessidade de ingerir maiores quantidades de carboidratos.

O sono é essencial para o equilíbrio de todas as funções fisiológicas e psicológicas do organismo, portanto um sono de qualidade está diretamente ligado aos fatores de preventivos da obesidade. Segundo pesquisa americana, para cada hora a menos de sono, cresce em 20% a possibilidade de haver aumento do peso e os especialistas acreditam que menos de 7 horas habituais de sono pode trazer conseqüências negativas para o corpo e para o cérebro.

Segundo Ana Angélica Evangelista, consultora do sono da Duoflex, o ato de dormir está relacionado ao prazer, portanto a atenção na hora de escolher o travesseiro é a chave para um sono com mais qualidade.


"Os travesseiros com altura regulável e com alpino de corpo são aliados poderosos para uma boa noite de sono. O de altura regulável permite a adequação da altura ao biótipo de cada pessoa, permitindo assim o seu ajuste. Já o alpino de corpo é produzido com gomos massageadores, que estimulam a circulação no contato com o corpo, aumentando o bem estar enquanto se dorme", explica a consultora.

Por Jessica Moraes

Comente

Assuntos relacionados: saúde obesidade equilíbrio sono bem estar