Doenças respiratórias mais comuns

Como reconhecer doenças respiratórias mais comuns

Dentre os inúmeros tipos de doenças respiratórias, as Infecções das Vias Aéreas Superiores (IVAS) são as mais comuns e variam desde gripes, infecções de garganta e sinusites à epiglotite, uma grave infecção bacteriana que pode até provocar sufocamento.

Em mais de 80% dos casos essas doenças respiratórias são causadas pelos vírus adenovírus, rinovírus e sincicial respiratório, que provocam infecção viral, atingindo principalmente o nariz, a garganta e os ouvidos, acompanhados por dor e febre.

Além das infecções causadas por vírus ou bactérias, os processos inflamatórios de hipersensibilidade da mucosa que reveste o nariz, como a rinite alérgica, provocam sintomas incômodos como entupimento nasal, coriza, espirros e coceira no nariz, garganta e olhos.

No caso da rinite alérgica, ela pode também ser considerada fator de risco para a asma. Segundo a Sociedade Brasileira de Alergia e Imunologia (SBAI), 80% dos asmáticos também apresentam a doença que pode levar a complicações como otites, sinusites, roncos, respiração bucal e posterior alteração na posição dos dentes.

Os cuidados e tratamentos dessas doenças são inúmeros e oferecem grandes benefícios e melhorias para a qualidade de vida dos pacientes. De acordo com a otorrino Shirley Pignatari, cuidados gerais com a alimentação, hidratação e o tratamento preventivo e adequado podem reduzir a gravidade dos sintomas e diminuir o tempo da doença, evitando complicações.

No Brasil, atualmente existem terapias bastante eficientes no tratamento dessas doenças. Dentre elas estão a ciclesonida, um corticóide intranasal de ação rápida que atua especificamente no foco da rinite alérgica, e o pelargonium sidoides, um fitomedicamento que, nos quadros de infecção aguda das vias respiratórias, estimula a resposta imunológica do organismo, facilitando a eliminação dos vírus e do muco.

Resfriados e Gripes - Ambos são causados por vírus. O resfriado, na maioria das vezes, tem como causador o rinovirus, que desencadeia obstrução nasal, coriza, espirros e febre baixa. A gripe por sua vez é ocasionada pelo vírus influenza e apresenta sintomas mais intensos, como a febre alta e dores no corpo, obstrução nasal, tosse e espirros.

Sinusite - A sinusite é um processo de inflamação ou infecção que provoca o inchaço da mucosa que reveste os seios da face, impedindo que o muco nasal seja drenado normalmente. Possui dois tipos, sendo geralmente diagnosticada como aguda ou crônica, tanto infecciosa como alérgica. A forma infecciosa aguda pode ser decorrente de vírus do resfriado comum, de bactérias que causam infecções com duração de mais de 10 dias ou fungos que afetam o sistema de defesa e agravam o problema.

No caso da sinusite crônica, as causas podem ser por infecção não resolvida, desvio de septo nasal, mudanças rápidas e bruscas de temperatura, umidade, inalação de substâncias alergênicas e má qualidade do ar. Os principais sintomas variam, sendo mais intensos nos quadros agudos e perenes nos quadros crônicos. Os pacientes podem apresentar febre e dores (na cabeça, nos olhos e na face), obstrução nasal e coriza, coceira nos olhos e nariz, tosse e espirros.

Rinite Alérgica - Processo inflamatório da mucosa nasal causado por exposição a uma ou mais substâncias alergênicas. As principais substâncias causadoras da alergia são os ácaros, poeira, pelos de animais domésticos e fungos. O processo é simples e funciona como uma espécie de defesa do próprio organismo.


Em virtude de algumas características genéticas, o sistema imunológico interpreta as substâncias alergênicas como agressoras e reage de maneira exagerada, causando os sintomas da rinite alérgica: obstrução nasal, coriza, espirros e um grande número coceira no nariz.

Por Jessica Moraes

Comente