Doenças respiratórias aumentam internações no frio

Doenças respiratórias aumentam internações no frio

Foto: FreeDigitalPhotos http://bit.ly/JHVdLe

Com a proximidade do inverno, a temperatura varia bastante ao longo do dia e já se pode sentir um clima mais frio. Nesta época do ano aparecem também as doenças respiratórias, que são líderes em internações hospitalares.

Tosses, espirros, dificuldade para respirar, falta de ar e eventuais idas ao pronto-socorro são alguns dos sinais de que o inverno está chegando. Porém, esse pesadelo pode ser evitado com algumas medidas simples.

Gripe, resfriado, crises de asma e pneumonia são algumas das doenças respiratórias que tem seus índices aumentados devido ao tempo em que a pessoa permanece em ambientes fechados, cheios de gente, e com pouca circulação de ar, para tentar fugir do frio.

É este o ambiente ideal para o contágio de diversas doenças infecciosas respiratórias e desencadeamento de uma crise de asma em pacientes suscetíveis, conforme o Departamento de Pediatria da Sociedade Paulista de Pneumologia e Tisiologia (SPPT).

As pessoas nessa época do ano passam mais tempo dentro de casa, com as janelas fechadas, e quando resolvem sair para passear, ao invés de irem a um parque, escolhem o shopping, por exemplo. Esse aglomerado de gente em lugares fechados acaba facilitando a propagação de bactérias e vírus, aumentando o número de infectados.

As crianças são as grandes vítimas neste período. Com o sistema respiratório em formação, sem a mesma imunidade que os mais velhos, são alvos fáceis de vírus e bactérias. Por isso, merecem mais atenção. Os primeiros dois anos de vida são mais críticos. Mas é recomendável estender

essa faixa etária até os 5 anos, quando ainda não tiveram a chance de produzir os anticorpos contra as doenças.

Alguns hábitos podem ajudar a evitar as doenças respiratórias:

• Agasalhar-se bem, evitando roupas leves nos dias mais frios, e fugir da chuva são recomendações fundamentais. O choque térmico agride as vias aéreas, facilitando as infecções;

• Alimentação equilibrada, horas regulares de sono e atividades físicas são imprescindíveis para melhora da defesa do organismo;


• O ambiente deve estar sempre ventilado e se possível, com uma temperatura agradável. Nada de janelas fechadas;

• Não deixe de ingerir líquidos. Além de hidratar, ajuda a manter a temperatura normal do corpo;

• Lave as mãos com frequência, pois elas têm um grande poder de transmissão de agentes infecciosos;

Por Carmem Sanches

Comente