Distração ou déficit de atenção?

Distração ou déficit de atenção

A distração e o esquecimento são sintomas comuns na vida da população. Na maioria das vezes, a falta de atenção se estende não só ao campo pessoal, mas também ao profissional. No entanto, o psicólogo Fernando Elias José chama atenção para a constante dificuldade de concentração, que pode não ser um simples sintoma banal.

"Algumas pessoas têm déficit de atenção e passam a vida toda sem receber o diagnóstico adequado. O que diferencia quem apresenta o Transtorno de Déficit de Atenção/Hiperatividade(TDAH) é a intensidade dos sintomas e o comprometimento que eles causam no âmbito profissional, no acadêmico e nas relações pessoais." explica o especialista.

Segundo dados da Organização Mundial de Saúde, cerca de 4% da população adulta mundial têm o TDAH, que se apresenta muitas vezes no excesso de atividades ou trabalho, impulsividade, dificuldade na atenção concentrada, baixa autoestima, troca de emprego ou desemprego e menor chance de satisfação em várias áreas da vida.

O tratamento do TDAH deve ser sempre individualizado e multimodal. A idade, a gravidade do quadro e a situação pessoal do paciente (apoio familiar, impacto do transtorno na escola e/ou trabalho, afazeres cotidianos, entre outros) norteiam o médico no tratamento mais adequado para aquele indivíduo, que pode envolver diferentes especialidades (psicólogo, pedagogo, fonoaudiólogo).


Além disso, ter uma rotina organizada também ajuda no tratamento, como agendas e bilhetes que podem auxiliar na realização das atividades cotidianas do portador.

Por Jessica Moraes

Comente