Diferenças entre alergia, resfriado, gripe e pneumonia

alergias

Shutterstock

A época mais fria do ano se aproxima e com ela, chegam também os espirros e tosses. Se não forem tratados com atenção, simples alergias como rinite e sinusite podem desencadear problemas mais sérios e virar uma pneumonia, doença que acomete em torno de 2 milhões de brasileiros por ano, de acordo com o DATASUS (Banco de dados do Sistema Único de Saúde).

Alex Macedo, mestre em pneumologia pela Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), explica que é normal as pessoas confundirem os diferentes tipos de infecções respiratórias. Isso porque a maior parte dos sintomas está presente em todas elas, porém, existe algo que as diferenciam, e é importante conhecer as características específicas:

- Alergias respiratórias: o paciente apresenta coriza (secreção nasal), entupimento das vias nasais, pode ter tosse, mas não tem febre e nem comprometimento do estado geral de saúde.

- Resfriado: Infecção viral (normalmente pela família do rinovírus) que acomete as vias respiratórias superiores. Também apresenta secreção nasal, tosse, porém o paciente apresenta febre baixa, que pode durar de 3 a 4 dias. Ainda não há comprometimento do estado geral.

- Gripe: Causada por vírus (pode ser influenza A, influenza B ou H1N1), além dos sintomas apresentados acima, a febre é alta, e o paciente apresenta dor no corpo, fraqueza e mal estar. Pode durar de 5 a 8 dias.

- Pneumonia: É uma infecção nos pulmões causada por bactérias (especialmente a chamada Pneumococo). Acontece quando os alvéolos (onde ocorre a troca gasosa entre oxigênio e CO²) se enchem de muco e demais líquidos. O paciente passa a apresentar tosse com secreção, dor no tórax, febre alta, falta de ar e todos os sintomas descritos anteriormente.

É importante procurar um médico rapidamente, principalmente pessoas que já apresentam algum tipo de alergia, pois quanto antes for iniciado o tratamento, menor a chance de internação.

"Quando a pneumonia é diagnosticada no início, é possível que o paciente realize o tratamento em casa, com administração de antibiótico. Uma das opções é o moxifloxacino, que deve ser utilizado somente sob prescrição médica", diz o médico. Já nos casos mais graves, é necessário que o paciente fique em observação com medicação intravenosa.

Por Vila Mulher

Comente

Assuntos relacionados: alergia gripe resfriado pneumonia