Cuidados no consumo dos energéticos

riscos dos energéticos

Os energéticos são conhecidos como estimulantes que reforçam a disposição e deixam as pessoas mais alertas. Mas se consumidos em excesso podem trazer danos à saúde.

Os energéticos são ricos em cafeína, que é um estimulante do sistema nervoso. Em excesso pode intoxicar o organismo e trazer alguns efeitos colaterais como ação diurética que leva à desidratação, aceleração do metabolismo e, muitas vezes, náuseas, insônia, irritabilidade e até taquicardia, pelo aumento de batimentos cardíacos e pressão arterial.

Por essa razão o seu uso deve ser restrito. A ANVISA (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) regula a venda obrigando aos fabricantes informar no rótulo que pessoas enfermas e idosas evitem o seu consumo.

As bebidas energéticas também são ricas em açúcares - outro motivo para controlar seu consumo. Outro fator é que a cafeína pode levar muitas pessoas ao vício da substância, fazendo com que muitas pessoas necessitem de doses maiores de energéticos para obter algum efeito.

Por isso a recomendação dos especialistas além do consumo moderado é usar estimulantes naturais, como o gengibre e o guaraná, por exemplo. Cafés, chás, chocolates, refrigerantes também contém cafeína e são outras opções, lembrando que o exagero não é recomendável em nenhuma situação.


Entretanto a cafeína também faz bem se consumida adequadamente. Estudos científicos mostram quatro xícaras de café por dia são capazes de melhorar o desempenho físico e neurológico.

Por Jessica Moraes

Comente