Cuidados com remédios contra ressaca

Cuidado com a automedicação contra ressaca

Os exageros nos dias de folia podem refletir em algumas dores e desconfortos, sintomas que levam muita gente a se automedicar contra a ressaca pós Carnaval. Antiácidos, analgésicos e medicamentos para mal estar e enjôo são os mais pedidos nas farmácias, mas é importante lembrar que consumir esses medicamentos sem prescrição ou nenhuma orientação pode ser bastante perigoso.

A Coordenadora Farmacêutica da Rede Farmais, Dafne Estevão, deu uma algumas explicações importantes sobre os perigos e a correta utilização de alguns tipos de medicamentos para controlar os efeitos indesejáveis da ressaca. Confira e cure a sua de forma consciente!

- Os analgésicos geralmente são utilizados para o alívio de dores moderadas, como a dor de cabeça, por exemplo. A combinação desses medicamentos com outras drogas pode ser perigosa.

- Nunca se deve tomar uma dose maior do que a recomendada, achando que o medicamento irá resolver o problema mais rapidamente, isso é prejudicial ao organismo.

- O uso desses medicamentos juntamente com o álcool pode causar tontura, perda da coordenação motora e redução dos reflexos, o que piora ainda mais a situação do motorista embriagado.

- O ácido acetilsalicílico, encontrado na Aspirina e em outros analgésicos, se combinado com álcool, pode causar irritação na mucosa gástrica e aumentar o risco de hemorragia gastrintestinal.


- Já na interação de álcool com Paracetamol, outro princípio, que é encontrado em medicamentos como o Tylenol, por exemplo, o risco de causar danos ao fígado é grande.

Comente