Como higienizar os alimentos

higienizar alimentos

© Kate Kunz/Corbis

Antes de guardar as verduras, frutas e legumes na geladeira é preciso higienizar os alimentos a fim de evitar riscos de contaminação. Os riscos de contaminação são vários, desde a sujeira (poeiras, partículas estranhas), que podem causar desconfortos gastrointestinais e vômitos, como a contaminação biológica (detritos orgânicos) e química (agrotóxicos), trazendo consequências como alergias, infecções intestinais, doenças hepáticas e até câncer.

Não importa se você comprou os vegetais na feira ou embalados no supermercado. A contaminação pode ocorrer em todas as fases do ciclo produtivo: no local de plantio, pelo uso de fertilizantes, na colheita, no transporte, na estocagem e até no ponto de venda. Por essa razão, todos os vegetais que são consumidos crus, como frutas, verduras, legumes e raízes, devem ser higienizados antes do consumo. Mas você sabe higienizá-los da maneira correta?

Chegou da feira, tire os alimentos da embalagem, coloque em sacos limpos e abertos para permitir sua respiração e deixe por pelo menos 2 horas na parte menos fria da geladeira, que normalmente é a gaveta.

A recomendação do Ministério da Saúde é que verduras e hortaliças cruas sejam higienizadas ficando de molho em soluções à base de cloro, e não de vinagre. O vinagre não é suficiente para matar os microorganismos que podem causar doenças. Veja as orientações:

Antes da lavagem, comece eliminando partes danificadas ou não comestíveis das verduras. Lave bem, um a um, sob água corrente (nas bacias, você apenas espalha a sujeira). As verduras devem ser bem lavadas, passando-se os dedos por toda a casca para retirar terra, pedaços machucados da folha e larvas.

Prepare uma solução de cloro para a desinfecção em um recipiente limpo, misturando uma colher de sopa de água sanitária de boa procedência para cada litro de água potável. Misture bem e coloque os vegetais nesta solução de cloro, tomando cuidado para que todas as partes dos vegetais fiquem nesta solução. Aguarde 20 minutos e em seguida escorra ou centrifugue. Reserve depois sobre refrigeração ou consuma imediatamente.

Para os legumes, o procedimento é o mesmo. Se for ingeri-los com a casca, é importante esfregar com uma bucha própria sobre toda a extensão para eliminar a camada esbranquiçada de agrotóxico.

As frutas que serão consumidas sem casca ou submetidas a altas temperaturas não precisam desse tipo de higienização. Mas maçãs e pêras, por exemplo, devem ser lavadas com uma esponja, já que são consumidas com a casca. É importante esfregar para que a quantidade de agrotóxico ingerida diminua. Para as uvas, o cuidado é maior: é preciso lavar uma a uma, sem arrancá- las do galhinho.

Mas cuidado, você não pode usar para higienizar alimentos produtos que digam na embalagem que são alvejantes, limpadores, tira-manchas, pois estes contêm outras substâncias como corantes, fragrâncias, detergentes, que podem ser tóxicos. Por isso, a embalagem precisa dizer claramente que se trata de água sanitária, e que o produto está de acordo com a regulamentação da Anvisa.

Há algumas águas sanitárias, porém, que dizem na embalagem que não devem ser usadas na higienização de alimentos. Segundo a Anvisa, são produtos de empresas que preferiram não passar pelos testes de eficácia contra micróbios.

A diferença entre os desinfetantes para hortifrutícolas à base de hipoclorito e a água sanitária é o preço: a água sanitária é bem mais barata. Segundo a Anvisa, a fórmula é praticamente a mesma e a eficácia também.


Para manter uma alimentação saudável e sem riscos de contaminação, a higienização dos alimentos pode não ser suficiente. Antes disso, fique atenta também ao escolher os produtos, observando sua qualidade. Se estiverem amassados, evite-os. Nos supermercados, fique de olho para não levar alimentos vencidos. Também, evite comprar vegetais picados.

Por Jessica Moraes

Comente