Como evitar contaminação dos alimentos

Como evitar contaminação dos alimentos

Os alimentos podem ser contaminados por vírus, bactérias, fungos, vermes e outros indivíduos prejudiciais à saúde humana. Portanto, a higiene é fundamental para a prevenção de doenças que possam ser transmitidas através dos alimentos.

Em junho deste ano a Escherichia coli (E.coli) causou um surto na Europa. A Organização Mundial da Saúde, OMS, afirmou que a variedade da E.coli é uma bactéria nunca antes vista. A maioria das contaminações aconteceu em mulheres adultas. O surto já é considerado o terceiro maior envolvendo E.coli na história.

A E. coli é um tipo de bactéria presente nos intestinos de humanos e dos animais. A maioria de suas variações é inofensiva, mas algumas produzem uma toxina que causa cólicas severas e diarréia. Suspeita-se que o surto tenha se originado de vegetais contaminados. Recentemente cresceram os relatos de casos com aparente contaminação por frutas e vegetais frescos.

Como se proteger das contaminações dos alimentos

- A agência britânica de controle de alimentos, na ocasião do surto, sugeriu que as pessoas lavem bem os alimentos, tirem as suas cascas e os cozinhem antes de consumi-los.

- Manter hábitos de higiene como lavar as mãos corretamente depois de usar o banheiro, após colocar as mãos em locais públicos, trocar fraldas, depois do contato com animais, antes de preparar as refeições ou de se alimentar, além de só beber água potável e higienizar corretamente os alimentos, utensílios e superfícies da cozinha.

- Lavar muito bem os recipientes onde serão colocados os alimentos e as facas que os cortam são atitudes saudáveis para não haver contaminação. A cada alimento que você cortar, deve lavar a faca e a tábua. Ingestão de água contaminada e carne mal passada também podem causar infecções intestinais.

Onde podem estar as bactérias em sua cozinha?

Tábuas de corte: em madeira ou plástico, as tábuas são indispensáveis no dia a dia. Mas por conta do uso elas ganham ranhuras de faca e é lá que mora o perigo. São nestas frestas que a higienização não chega e podem esconder colônias de bactérias que se multiplicam com a umidade e o passar do tempo. Quando a tábua de madeira for novamente usada, esses microsseres podem contaminar outros alimentos, por isso seu uso não é recomendável. Os microrganismos presentes em tábuas plásticas podem ser eliminados com lavagem com água e detergente. Mergulhe a placa em água sanitária, sem enxágüe e deixe escorrer.

Facas: o cabo muitas vezes é renegado a último plano na hora da lavagem da faca. Por isso a importância da proteção antimicrobiana exatamente onde ficam as mãos. Com a umidade e o calor do corpo há proliferação de bactérias que futuramente recontaminam as mãos que podem vir a tocar outros alimentos na sequência.

Potes plásticos: aquecimento insuficiente, congelamento inadequado ou abafamento podem promover o crescimento de bactérias e bolor.

Ao consumir algum alimento fora de casa repare:

Tempo de exposição do alimento - Prefira aqueles alimentos frescos ou recém elaborados, que precisem de pouco tempo de exposição àqueles que tenham sido exibidos durante horas, sob condições que favoreçam o desenvolvimento bacteriano como calor, umidade, etc

Higiene própria - Lave as mãos antes de pegar em alimentos ou pegue-os com guardanapo, papel ou cubra-os.

Higiene do vendedor - O vendedor deve lavar as mãos, usar luvas descartáveis e pegar alimentos com material apropriado para servir.

Higiene do local de venda - Deve-se tomar cuidado para que o alimento não fique exposto a roedores ou insetos como moscas e baratas.

Higiene da embalagem - Se comprar alimentos em sacolas de polietileno peça ao vendedor que encha a sacola no mesmo instante porque se for aberta com sopros pode-se contaminá-la com bacilos respiratórios; preferia alimentos que venham com embalagens de fábrica ao invés dos servidos a granel; se comprar garrafas, ou lavá-las antes de leva-las à boca.


Temperatura do alimento - Prefira alimentos que estejam muito quentes ou muito frios. As temperaturas intermediárias favorecem a proliferação de microorganismos (entre 4ºC e 60 ºC). Verifique os alimentos que precisam de resfriamento como frios e iogurtes não abertos.

Por Catharina Apolinário

Comente