Câncer de tireoide e hipotireoidismo crescem assustadoramente

  • Facebook
  • Pinterest
  • Twitter
  • Google+
Câncer de tireoide e hipotireoidismo crescem assus

Foto: FreeDigitalPhotos http://bit.ly/JHVdLe

Os casos de câncer de tireoide e de pessoas que sofrem de hipotireoidismo vêm aumentando assustadoramente no Brasil e no Mundo, segundo o Instituto do Câncer.

Os números projetam o tumor na tireoide como o quarto mais frequente entre mulheres, no ano de 2012. Estimam-se 10.590 casos novos de câncer da tireoide em 2012, com um risco estimado de 11 casos a cada 100 mil mulheres.

A presidente do Departamento de Tireoide da Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia (SBEM), médica endocrinologista Dra. Laura Ward, explica que as doenças que modificam os níveis dos hormônios tireoidianos, as chamadas disfunções tireoidianas, também são muito comuns.

"Grandes estudos populacionais brasileiros mostram que, à semelhança do que ocorre nos EUA e na Europa, nós também temos cerca de 10% da população com algum distúrbio dos hormônios tireoidianos, particularmente com hipotireoidismo", aponta.

Dra Laura salienta que a incidência da principal causa de hipotireoidismo, que é a doença de Hashimoto vem aumentando em todo o mundo e, à semelhança do câncer da tireoide, também vem aumentando particularmente entre as mulheres e nas de maior idade.

A médica alerta, porém, que existem várias evidências de que este aumento não se restringe apenas ao fato de que nossa população está envelhecendo e tendo um melhor acesso ao sistema de saúde e a métodos sensíveis como a ultrasonografia de tireoide e a dosagem do TSH sérico.

Fatores ambientais podem estar relacionados, por exemplo, com o número de mutações que vem aparecendo mais frequentemente nos últimos anos e que podem estar relacionados com a ingestão de produtos químicos. Sabe-se ainda que o excesso de iodo e uma longa série de substâncias podem destruir as células da tireoide e produzir a doença de Hashimoto e, conseqüente, o hipotireoidismo.

"O Bisfenol A, produto que vem sendo banido de utensílios plásticos em várias partes do mundo, é um dos que também pode causar dano à tireoide. A substância tem uma semelhança estrutural com os hormônios tireoidianos e pode ser um antagonista destes hormônios", revela.


Ela conta que um estudo de adolescentes e adultos mostrou que, embora não houvesse significância estatística, aparecia uma tendência clara para a diminuição dos níveis de TSH relacionada diretamente à concentração de Bisfenol medida na urina.

"Desta forma, é bem possível que o Bisfenol, além de provocar uma série de anormalidades na função reprodutiva, também esteja implicado no terrível aumento da incidência de doenças tireoidianas que estamos vivendo", conclui a especialista.

Durante a Semana Internacional da Tireoide, realizada entre 23 e 27 de maio, a SBEM promoveu campanha de conscientização sobre as doenças tireoidianas em todo o Brasil.

Por Carmem Sanches

  • Facebook
  • Pinterest
  • Twitter
  • Google+

Comente