Asma: como tratar e prevenir

asmainverno

Foto - Shutterstock

Aproximadamente 300 milhões de pessoas no mundo são acometidas pela asma. A sua prevalência varia conforme a região analisada em decorrência da interação de fatores genéticos e ambientais. Os casos sintomáticos, especialmente no inverno, tendem a aumentar.

As baixas temperaturas e a descontinuidade do tratamento no verão são alguns dos fatores. Por outro lado, o aumento do diagnóstico também parece estar relacionado com a maior conscientização da população e da classe médica, contribuindo para este panorama.

Segundo a dra. Regina Carvalho Pinto, vice-presidente da Sociedade Paulista de Pneumologia e Tisiologia, manter a população informada sobre os sintomas e os cuidados para a prevenção da asma, assim como oferecer acesso gratuito aos medicamentos, são importantes para o controle efetivo da doença.

"A asma pode ser classificada quanto à gravidade e ao controle, auxiliando no planejamento do tratamento. Na maioria dos casos, há um componente alérgico que causa inflamação nos brônquios, dificultando a passagem de ar e levando a sintomas como falta de ar, chiado no peito e tosse. Pode ocorrer em adultos e idosos, mas na maioria dos casos os sintomas começam na infância", explica a médica pneumologista.

É importante ressaltar que a doença não tem cura, mas a grande maioria dos pacientes controla a doença com o tratamento, que compreende afastamento dos fatores que desencadeiam os sintomas e o uso de medicamentos broncodilatadores e corticoides, por via inalatória.

Como diagnosticar?

A confirmação do diagnóstico é realizada através do exame de espirometria, que mede a capacidade pulmonar através de um sopro, explica a dra. Regina.

"Infelizmente ainda temos deficiência de disponibilidade do equipamento para atender toda a população. Há necessidade de equipar os serviços além de informar a população e os médicos sobre a importância de realizar o exame."

O exame é rápido, indolor, não requer qualquer preparo mais específico e tem o resultado imediato. São raras as contra-indicações para realizá-lo, explica a médica.

Onde encontrar tratamento?

O Sistema Único de Saúde (SUS) dispõe, por meio de um programa de distribuição gratuita, os medicamentos necessários para asmáticos. Na lista, estão inclusos corticóides e broncodilatadores, que podem ser retirados, com prescrição médica, em Unidades Básicas de Saúde (UBSs), Farmácia Popular e Programas de Medicamentos especiais.

A obtenção de alguns destes medicamentos é realizada através do preenchimento de uma ficha cadastral pelo médico e entrega de cópia do exame de espirometria.


Por Vila Mulher

Comente

Assuntos relacionados: asma inverno bronquite