Aparelhos ortodônticos invisíveis

Aparelhos ortodônticos invisíveis

Foto/Divulgação

Chega de drama na hora de usar aparelho! Não é mais preciso aquele monte de metal na boca para ter os dentes perfeitos. Agora existem aparelhos que são praticamente invisíveis!

"Além dos aparelhos linguais que são colocados pelo lado de dentro dos dentes, existem atualmente aparelhos removíveis e praticamente invisíveis, os chamados alinhadores. O aparelho lingual tem a desvantagem de ser muito incômodo para língua e trabalhoso para o dentista, enquanto os alinhadores apresentam a grande vantagem de além de estéticos são confortáveis para o paciente", explica a Dra. Cristiana Soares Prado.

"O exemplo mais conhecido e eficaz desse tipo de aparelho é o Invisalign®. Tais aparelhos são indicados para mover os dentes da mesma forma que os aparelhos fixos, mas sem os fios de aço ou peças metálicas", diz a profissional.

Ela lembra também que quando bem indicado, este tipo de aparelho é tão eficaz quanto o convencional. "É importante um correto diagnóstico e plano de tratamento realizado por um ortodontista. Este indicará as opções de aparelho para cada caso. Em alguns casos, a utilização somente dos alinhadores não é indicada, sendo necessária a associação do aparelho fixo convencional ao tratamento."

Aparelhos ortodônticos invisíveis

Foto/Divulgação

Outra vantagem do aparelho Invisalign é a higiene! "Existem produtos específicos no mercado para realização da limpeza deles, mas na maioria das vezes ele só precisa de água para ficar limpo, já que as refeições não podem ser realizadas com ele na boca. As peças coladas na frente ou atrás dos dentes podem ser removidas para a realização da escovação", ressalta a especialista.


É fato que estes aparelhos custam um pouco mais caro do que o tradicional, mas corrigir os dentes da maneira mais discreta possível, fazendo com que a gente se sinta a vontade para sorrir, vale a pena. "Geralmente estes aparelhos possuem o valor um pouco superior aos convencionais, pois são personalizados e importados diretamente do EUA", lembra Dra. Cristiana.

Por Adriana Massini (MBPress)

Comente