Ansiedade patológica - sintomas e tratamento

Ansiedade patológica  sintomas e tratamento

A ansiedade consome nossa energia vital. Quando não é aquela ansiedade natural, quando esperamos por algum acontecimento específico, mas sim a patológica, nos rouba o sono.

Aquela apreensão esmagadora que nos tira o foco e a concentração, e que dá vida própria a pensamentos e sentimentos indesejáveis. Vivemos um estado de irritação crônica por estar sempre alerta e acabamos por não agir, trazendo problemas de relacionamento em todas as áreas.

Este tipo de ansiedade é coisa séria. Seus sintomas variam bastante e existem até casos de obesidade e insônia que têm em sua raiz tal patologia. Como em toda síndrome, o diagnóstico tem que ser feito por um especialista e pelo conjunto de sintomas físicos e emocionais que devem perdurar, no mínimo, por seis meses.

"Os sintomas podem incluir dificuldades para relaxar, dormir e se concentrar, cansaço excessivo, irritabilidade, tensão muscular, boca seca, enjoos, diarreia e taquicardia, entre outros problemas", explica a psicóloga Amélia Kassis, diretora da Companhia Zen, uma consultoria de qualidade de vida.

De acordo com Amélia, algumas técnicas têm se mostrado eficazes no tratamento da ansiedade, como a psicoterapia, que ajuda "a melhorar a percepção do individuo sobre si mesmo e o mundo, aumentando sua autoestima e desenvolvendo sua capacidade de sentir prazer".

Já o ioga, segundo ela, "também pode ajudar o paciente a reaprender a respirar, aumentando a consciência e o controle de si mesmo". "Outras sugestões são a terapia corporal, que aumenta sua percepção corporal e redireciona sua energia vital, e a massagem, que permite trabalhar em pontos específicos do corpo para equilibrar e administrar conflitos físicos e emocionais", explica.


Por Jessica Moraes

Comente

Assuntos relacionados: ansiedade