Alzheimer: cuidador também precisa de cuidados

Alzheimer cuidador também precisa de cuidados

Conviver com portadores de Alzheimer pode afetar emocionalmente as pessoas, pois é uma doença difícil de lidar e que exige muitos cuidados. Mas o cuidador também precisa de cuidados para não se prejudicar psicologicamente e nem comprometer sua saúde.

Compreender a doença e manter a serenidade são passos fundamentais para tratar o paciente. Segundo Paulo Renato Canineu, professor de gerontologia da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC), os idosos necessitam de algum tipo de atenção e auxílio diário. "Com o envelhecimento, existe a possibilidade de o idoso ser acometido pelos vários tipos de demência", explicou.

A forma mais comum das demências é a Doença de Alzheimer (DA), porém existem ainda a Demência Vascular, Doença de Lewy, Doença de Parkinson, Hidrocefalia de Pressão Normal, entre outras. A DA se manifesta de formas diferentes nas fases inicial, moderada e avançada, mas em todas as fases da doença o papel do cuidador é importante. Ás vezes é necessário a presença de mais de uma pessoa para dividir as funções e não sobrecarregar o cuidador. "O cuidador precisa ter muita estrutura para não ser tomado pela frustração, uma vez que é a doença não tem cura", informou Canineu.

O médico aconselha que o cuidador solicite explicações a um médico sobre o assunto e esclareça suas dúvidas. Também é necessário que esteja atento à própria saúde, pois o estresse emocional pode ser prejudicial a ele e ao paciente. O cuidador pode minimizar o desgaste físico e mental que envolve suas tarefas praticando alguma atividade que lhe dê prazer, como assistir a filmes, ler livros, fazer passeios.

Outra alternativa para o cuidador seria procurar ajuda e orientação por meio de uma terapia, no caso de sentir necessidade. "O importante é o cuidador manter sua saúde para ajudar o paciente de DA a ter a melhor qualidade de vida possível. O melhor é que o cuidador procure ajuda, orientação e até tratamento e, o mais importante, não esquecer-se, pois a vida continua e o paciente seguirá melhor se o cuidador estiver bem", conclui Canineu.

A Doença de Alzheimer (DA)

A DA é uma enfermidade crônica, degenerativa, progressiva e irreversível, que compromete o cérebro provocando alterações profundas no comportamento, dificuldade de raciocínio e na articulação do pensamento e diminuição da memória, com efeitos devastadores sobre o doente e sobre a família. A presença de um cuidador, seja ele da família ou profissional, é necessária.

O Dr. Paulo Renato Canineu afirma que se alguma das questões do teste abaixo for respondida positivamente, está na hora do cuidador mudar de postura e reservar um tempo para a prática de atividades prazerosas (ou até terapia) a fim de obter qualidade de vida e poder dar continuidade às suas funções com sucesso.

Testando o estresse do familiar e do cuidador

1 - Tenho pouco tempo para mim?

2 - Tenho ajuda de meus familiares?

3 - Eu choro com frequência?

4 - Venho tendo problemas de saúde?

5 - Eu sinto que não estou em boas condições para cuidar do idoso dependente?

6 - Eu não passeio, não viajo, evito pessoas, não visito familiares e amigos?

7 - Sinto, com freqüência, frustração, raiva e tristeza?

8 - Sinto-me culpado com a situação atual?

9 - Sempre entro em conflito com o idoso que cuido?

10 - Tenho me alimentado bem? Tenho dormido bem?

Por Catharina Apolinário

Comente