Acidente doméstico deixa mãe com cicatrizes para a vida toda

De acordo com o Inmetro, no Brasil, 23,8% dos acidentes domésticos ocorrem com eletrodomésticos - Conheça a história da britânica Tysha Stapleton
acidente doméstico

Foto - Reprodução/TheSun

Quem imaginaria que preparar um simples smoothie poderia terminar em um terrível acidente doméstico? Foi isso o que aconteceu com a instrutora de fitness Tysha Stapleton, de 24 anos.


Ao preparar suco em um liquidificador extrator de nutrientes a mulher levou um tremendo susto: o aparelho simplesmente explodiu em seu rosto, queimando sua pele e quase provocando a perda da visão da mulher.

"Eu achei que ficaria cega. Minha pele estava derretendo do rosto", disse ao The Sun. As lesões atingiram não só seu rosto, como pescoço e peito. De acordo com ela, o líquido não estava quente, porém o superaquecimento da máquina ferveu o suco ao ponto de queimar a mulher.

Mãe de um garotinho de seis anos e moradora de Londres, Tysha comprou o liquidificador por $100 (valor equivalente a R$ 320) em um programa de vendas pela TV. A mulher já havia notado que o liquidificador estava um tanto quanto estranho no primeiro uso, mas decidiu tirar a prova.

acidente doméstico

Foto - Reprodução/TheSun

Hoje, a mulher já se recuperou dos traumas mas terá que viver com as cicatrizes. O aparelho, queridinho de famosas como a duquesa de Cambridge, Kate Middleton, é usado para fazer batidas com frutas, verduras, nozes entre outros ingredientes. O processador turbinado é equipado com  um motorzinho de 600 Watt e lâminas. De acordo com o jornal Metro, a empresa ainda não se pronunciou sobre o caso.

Acidentes domésticos são cada vez mais comuns

De acordo com os resultados da primeira pesquisa nacional sobre o perfil dos acidentes de consumo no Brasil realizada pelo Inmetro (Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia) os acidentes domésticos com eletrodomésticos representam 23,8% das ocorrências. Os registros com embalagens de lata superam os relatos com fogões (11,5%) e escadas domésticas (3,8%). 

Segundo a Pesquisa Nacional, do total de acidentes registrados pela Pesquisa, 27,7% deles levaram as vítimas a procurar atendimento médico, e 16,2% dos consumidores tiveram de se ausentar no trabalho. Das lesões relatadas, as principais foram cortes (33,5%) e queimaduras (19,6%).

Por Thamirys Teixeira

Comente