Tisana: a infusão que promete efeito detox

Tisana

Foto - Marcel Valvassori

A gente já conhece os benefícios do chá branco, do chá verde e de vários outros chás que têm presença obrigatória na garrafa térmica. Agora é a vez da tisana, um tipo de infusão que consiste em adicionar ervas medicinais a água e ferver durante cinco ou seis minutos num recipiente tapado.

Enquanto os chás são feitos com as folhas de Camellia Sinensis, a tisana é feita com diversas plantas que, combinadas entre si, aumentam os benefícios da bebida. Diferente dos chás, não contêm cafeína e pode ser usada como detox principalmente depois do inverno, quando consumimos mais gorduras e sobrecarregamos a função dos fígados e dos rins.

Para preparar a tisana (que em breve já deve ter sua versão pronta à venda por aqui), você deve escolher uma planta principal. O dente-de-leão e a ulmeira são duas plantas que têm efeito depurativo, preferidas de Madonna e Gwyneth Paltrow para fazer a tisana. Outras bastante usadas são o ginseng, que devolve o equilíbrio ao organismo, e a passiflora, que ajuda no sono.

Em Paris, a bebida já faz sucesso e é servida em restaurantes badaladíssimos, como o L’Arpege. Na cidade luz, a Pharmacie de L’Epoque, comandada pela fitoterapeuta e aromaterapeuta Béatrice Bonin, está sempre repleta de clientes atrás da tisane bio de printemps, uma infusão preparada com videira-vermelha, freixo, amor-perfeito selvagem, erva-doce, alcaçuz e alecrim, potentes na desintoxicação do organismo.

Chá X Tisana

Para entender melhor: chá são misturas com folhas da planta Camellia Sinensis. Esta planta dá origem aos quatro únicos tipos de chá: o preto, o branco, o verde e o oolong, incluindo também o chá branco. Dessa forma nem mesmo o "chá mate" é verdadeiramente um chá! Já as infusões, são todas as outras bebidas feitas a partir da imersão de folhas, flores e frutas em água quente.

leia também


Por Helena Dias

Comente

Assuntos relacionados: chá verde infusão tisana