Sobremesa pode!

Sobremesa pode

Quem disse que a sobremesa deve ser evitada? Mesmo para quem está de dieta, deseja perder peso ou mesmo tem restrições no consumo de açúcares e gorduras (como no caso dos portadores de diabetes e de dislipidemias - colesterol e triglicérides alterados) pode comer uma sobremesa após as refeições, desde que seja bem escolhida.

É o que afirma a nutricionista Carolina Oliboni, especialista em nutrição nas doenças crônicas e transtornos alimentares. Segundo ela, comer com moderação em pequenas quantidades já é saudável.

"As frutas seriam um bom exemplo de sobremesas saudáveis, uma vez que são ricas em nutrientes importantes para a nutrição do nosso organismo, como vitaminas e minerais, além de serem ricas em fibras, que promovem maior saciedade, reduzindo aquela vontade de ‘beliscar’ o dia todo", afirma.

Entretanto, para quem deseja emagrecer ou tem colesterol alto, por exemplo, deve-se evitar doces que contenham cremes e recheios à base de leite, chantilly, creme de leite, leite condensado etc., como pudins, bolos e tortas recheados, pois segundo a nutricionista, eles são ricos em gordura saturada (animal) que, como qualquer tipo de gordura, é calórica.

Além disso, também são estas gorduras responsáveis pelo entupimento das artérias, se consumidas em excesso. No entanto, isso não significa que não se deve nunca mais ingerir esse tipo de alimento. "A alimentação saudável é flexível e depende de sabermos escolher os momentos certos para ingerir cada alimento", revela Carolina.

De acordo com a especialista, pode-se optar por sobremesas menos calóricas, como frutas, gelatinas e doces de frutas como o doce de abóbora, por exemplo, que é rico em vitaminas antioxidantes.

Existem também barras de frutas e de cereais em barra cobertas com chocolate ou frutas, que são uma opção menos calórica e rica em fibras, para quem não consegue fechar a refeição sem um docinho.

Mas, e quanto aos portadores de diabetes? Segundo a nutricionista, os diabéticos, a princípio, não devem comer doces. "Frutas estão liberadas dentro de um plano alimentar individualizado, feito especificamente para aquele indivíduo, e em quantidades limitadas", declara.


Já as barras de cereal, por exemplo, entram como alimento do grupo dos carboidratos (pães, massas, arroz) e fazem parte da dieta do diabético também, mas da mesma forma: bem orientado e supervisionado por um profissional, uma vez que os carboidratos se transformam em açúcar e irão elevar os níveis deste nutriente no sangue. Portanto, seu consumo tem que ser bem administrado. Mas sim, diabéticos devem comer alimentos fonte de carboidratos.

O melhor de tudo é que, para quem não tem problema de saúde é possível consumir de tudo um pouco sempre com moderação - a palavra chave para se manter em forma e saudável.

Por Jessica Moraes

Comente