Qual é o melhor pão integral?

pão integral

Foto: © Fabrice Lerouge/Onoky/Corbis

Para os mais diversos lanches e refeições, o pão integral está presente na mesa. Ele é um dos alimentos considerados por muitos ser mais saudável, mas quais são os benefícios à saúde? Além disso, a diversidade de produtos nos mercados está confundindo o consumidor.

Segundo a Anvisa, pão integral é aquele "preparado com farinha de trigo e farinha de trigo integral ou fibra de trigo e ou farelo de trigo". Entretanto, a legislação não exige um mínimo de quantidade de fibras ou de farinha de trigo integral para classificar o pão como deste tipo.

A nutricionista Tereza Cibella acredita que é importante que o consumidor ignore a propaganda da embalagem e vá direto conferir a lista de ingredientes que normalmente está no verso do pacote.

"Para ser caracterizado como integral, o primeiro ingrediente listado deve ser ‘farinha de trigo integral’. Termos como ‘farinha enriquecida’ ou ‘farinha de trigo’ indicam que o produto é refinado, e não integral", revela.

O termo "farinha de trigo enriquecida" não significa necessariamente mais benefícios nutricionais. O pão integral não precisa ser enriquecido, já que é rico em vitaminas do complexo B, ferro, proteínas, manganês, vitamina E, zinco, cálcio, potássio, cobre e fósforo.

Tereza também orienta que é importante observar a quantidade de fibras especificada no rótulo: quanto mais fibras, mais integral o pão é de verdade. Em determinadas marcas, por exemplo, há o equivalente a 4,8 gramas de fibra em duas fatias de pão. Em outras versões integrais, você pode encontrar 3,4 gramas em uma mesma porção. A primeira opção é a mais recomendada, apesar de ambas serem consideradas integrais.

E como escolher entre os diversos tipos de pães integrais? "Novamente, voltamos ao rótulo. Veja as propriedades de cada ingrediente usado no pão para identificar qual efeito determinado tipo pode causar na sua alimentação", recomenda.

  • A aveia, por exemplo, possui beta-glucana, uma substância responsável por reduzir níveis de colesterol e triglicérides no sangue, além de colaborar com o bom funcionamento intestinal.
  • A linhaça é fonte de ômega 2 e 6 e, por isso, considerada um importante antioxidante e renovador celular. O pão com linhaça também acelera o metabolismo e ajuda a recuperar a fadiga muscular", explica a nutricionista.
  • O pão com centeio ajuda na flexibilidade das artérias, na aterosclerose, afecções coronarianas, prisão de ventre e prevenção de câncer de colón.
  • O pão australiano, por sua vez, é rico em vitaminas, fibras e minerais provenientes da casca dos grãos de trigo, enquanto a cevada facilita a digestão e ajuda a controlar o excesso de colesterol e a glicemia em caso de diabetes.
  • Por fim, a quinua/quinoa ajuda a prevenir enxaqueca e possui benefícios cardiovasculares, previne a asma infantil e também bem efeitos antioxidantes.

  • Lembrando que o pão industrializado por si só é um alimento fonte de carboidratos, importante para gerar energia para todas as atividades do dia, além de ser prático e ter longa vida útil, o que favorece o preparo de lanches rápidos que combinam com a vida moderna. Fique sempre atenta ao rótulo e escolha os ingredientes que mais vão beneficiar seu organismo!

    Por Jessica Moraes

    Comente