Pratos que não são tão magrinhos assim

Pratos que não são tão magrinhos assim

Foto: CyberCook

A reeducação alimentar corresponde a um dos passos para quem decide começar uma dieta e fazer as pazes com a saúde. E pensando em diminuir a quantidade de comida ingerida em cada refeição, as porçõezinhas de alimentos passam a ser grandes aliadas. Mas cuidado: quantidade e qualidade são coisas bem diferentes.

"O tamanho da porção dos alimentos ingeridos é importante para a manutenção da dieta. No entanto, também é necessário avaliar não apenas a quantidade, mas também a qualidade do que ingerimos", atenta a nutricionista da Mundo Verde, Bruna Murta. "Não adianta maneirarmos na porção dos alimentos, se estes forem frituras com alto teor de açúcar e gorduras de uma forma geral."

A especialista lembra que o número de refeições recomendadas diariamente deve ser de cinco a seis, com intervalos de até 3h entre uma e outra. No cardápio, o correto é ter porções adequadas de cereais integrais, hortaliças, frutas e óleos vegetais.

E não se engane: algumas porções parecem saudáveis, mas, na verdade, são bem calóricas! A nutricionista do Instituto Paulista de Cancerologia (IPC), Lia Buschinelli, dá alguns exemplos:

Pratos que não são tão magrinhos assim

Foto: Jamie Grill/Tetra Images/Corbis

Porção de bananas com granola

A banana é rica em carboidratos e potássio, podendo ser consumida entre as refeições principais ou também no café da manhã. A questão é quando ingerimos mais do que uma unidade de banana num mesmo momento. O excesso de frutas na mesma refeição significa também excesso de frutose (açúcar da fruta), aumentando o valor calórico e quantidade de carboidratos do prato. Isso vale principalmente para os diabéticos, que devem controlar o carboidrato. A granola é uma boa fonte de fibras, porém as pessoas tendem a exagerar na quantidade (assim como no caso da aveia também), pois visualmente uma porção não equivale a um volume que pareça suficiente para matar a fome (uma porção de granola equivale a ½ xícara de chá, e uma porção de aveia a duas colheres de sopa).

Solução: controle a porção da fruta (uma unidade apenas) e a porção da granola (½ xícara de chá apenas).

Pratos que não são tão magrinhos assim

Legumes na manteiga (cenoura, brócolis, couve-flor)

Dependendo da quantidade de manteiga pode comprometer o valor calórico do prato, mesmo que sejam legumes.

Solução: o ideal seria cozinhá-los no vapor. Depois tempere a quantidade individual a ser consumida com uma colher de sobremesa de azeite de oliva, que, ao contrário da manteiga, não possui gorduras saturadas, que podem elevar o colesterol sanguíneo. Além disso, pode usar sal a gosto, pimenta do reino, orégano e temperos naturais de preferência.

Pratos que não são tão magrinhos assim

Foto: Jamie Grill/Tetra Images/Corbis

Suco de laranja

Normalmente utiliza-se de três a quatro laranjas para preparar um copo de suco, ou seja, a quantidade de frutose ingerida de uma só vez é muito grande, o que o caracteriza como um alimento rico em carboidratos e, consequentemente, em calorias.

Solução: apesar de ser rica em vitamina C e em fibras, para controlar o teor de carboidratos e calorias sugere-se preparar uma laranjada, utilizando somente uma laranja espremida e completando o restante com água.

Pratos que não são tão magrinhos assim

Caponata de berinjela

É uma delícia para ser consumida como lanche ou até como complemento de uma salada. A berinjela é rica em fibras, e compostos da casca podem ajudar a reduzir os níveis de colesterol e triglicérides. No entanto, a quantidade de óleo ou azeite utilizados nesta preparação elevam o seu valor calórico.

Solução: deve-se drenar bem a berinjela, a fim de reduzir o excesso de gorduras ingeridas.

Pratos que não são tão magrinhos assim

Foto: the food passionates/Corbis

Uva passa

Tanto a uva passa como todas as frutas desidratadas são ricas em fibras alimentares, que auxiliam no funcionamento intestinal. Porém, também concentram o seu conteúdo de açúcar e, consequentemente, de calorias. Uma porção de uvas passas equivale a cerca de duas colheres de sopa rasas (30g).


Solução: o ponto é não ultrapassar a quantidade de 30g quando for consumi-las, seja sozinha, como um lanche, junto com cereais matinais ou como acompanhamento de pratos (arroz com passas, tortas, etc.).

Por Juliana Falcão

Comente