Pare de comer mal! Veja 4 dicas para de se livrar desse hábito

Pé na jaca sempre Livrese desse vício

Foto - Shutterstock

Você é daquele tipo que afirma que qualquer coisa com uma manteiguinha fica ótimo, ou faz parte do clube do "bacon é vida"? Todo mundo se rende a comer uma alguma besteira às vezes, mas o ruim é quando o "enfiar o pé na jaca" se torna algo constante e parte de um vício difícil de tirar da rotina. Se não quiser correr o risco de cair sempre nessa armadilha, confira 4 dicas para se livrar do hábito de comer mal.

1) O vício por comida pode estar ligado às suas emoções. Sentir-se triste ou culpada pode te fazer comer ainda mais - e sempre comidas "ruins". Isso porque doces e alimentos gordurosos acionam os hormônios da felicidade e do bem-estar, ou seja, você ficará feliz, mas por pouco tempo. Para ter uma sensação similar, mas sem ter que recorrer aos maus alimentos, experimente sair com os amigos, caminhar, ou realizar outras atividades que te deixam feliz. Se comer compulsivamente é algo que acontece com frequência na sua rotina, pode ser hora de procurar ajuda especializada.

2) Não se sabote e tenha autocontrole. Se você sabe que irá acabar com uma barra de chocolates sozinha se tiver uma em casa, compre chocolates menores apenas quando você sentir aquela vontade ou nem compre - para não ter a chance de cair em tentação. Outra dica é ir ao supermercado sem fome: fazer compras com a barriga vazia nos faz querer comprar mais do que iremos consumir - e isso inclui comprar as tão adoradas tranqueiras. Se você for alimentada fará uma compra mais consciente e a tendência é se livrar dos excessos e colocar no carrinho apenas alimentos saudáveis.

3) Um passo de cada vez. Você pode cortar alimentos ruins aos poucos e também tentar fazer substituições saudáveis: bateu vontade de doce? Por que não fazer uma bela salada de frutas? Além disso, se você deu uma escapadinha da dieta naquela festa de casamento da sua melhor amiga, ou no aniversário da sua mãe, não se sinta culpada: comer besteira de vez em quando não faz mal a ninguém.

4) Visite um profissional. Se você é daquela que acha que vai morrer se não comer chocolate todos os dias, pode recorrer a um profissional para te ajudar a tornar suas escolhas mais prazerosas. Um nutricionista ou um endocrinologista podem te acompanhar durante o período de adaptação para que você não sofra se tiver que reduzir alguns alimentos que você considera essenciais, além de incentivar sempre que bater aquele desânimo.


Por Tissiane Vicentin

Comente

Assuntos relacionados: alimentação saudável comer mal