O papel das fibras na dieta alimentar

O papel das fibras na dieta alimentar

As fibras alimentares vêm despertando grande interesse pelos inúmeros benefícios à saúde. Estudos experimentais estão revelando efeitos inéditos da fibra alimentar e também dos nutrientes e elementos biologicamente ativos ligados à fibra, na redução do colesterol e triglicérides sanguíneos, controle da glicemia e na manutenção do peso corporal.

De acordo com a gerente de nutrição do Hospital do Coração (HCor), Rosana Perim, a fibra alimentar, em decorrência de suas propriedades e efeitos fisiológicos, é um componente indispensável na alimentação, podendo desempenhar papel coadjuvante ou como terapêutica principal.

Para atingir os benefícios propostos, é necessário incluir na dieta o consumo de frutas, verduras, legumes, leguminosas e cereais integrais, como a aveia.

"Devido aos efeitos fisiológicos diferentes das fibras, é recomendado uma alimentação diária equilibrada e balanceada composta de variados alimentos fontes de fibras solúveis e insolúveis", destaca Rosana.

As fibras alimentares determinam efeitos fisiológicos diferentes em cada segmento do trato digestivo. Na boca, promovem alterações na textura dos alimentos, necessitando maior tempo de mastigação, aumentando assim a sensação de saciedade.

No estômago, determinados tipos de fibras, como as mucilagens e as gomas, retardam o esvaziamento gástrico de líquidos e aceleram o esvaziamento dos sólidos.

No intestino delgado, é o local onde ocorre maior parte dos processos de digestão e absorção dos alimentos e a principal ação da fibra é de fixar substâncias orgânicas e inorgânicas, diminuindo ou retardando a absorção.

No intestino grosso, a fibra acelera o trânsito, diminuindo a absorção de líquidos e levando a um aumento da massa fecal. Portanto, quando agem no trato gastrointestinal, fibras solúveis e insolúveis possuem efeitos diferentes.


Muitos trabalhos relacionaram os benefícios de dietas enriquecidas com fibras originárias da aveia, especificamente nas doenças cardiovasculares, onde o FDA (Food and Drugs Administration) declara que a fibra solúvel dos alimentos do tipo flocos de aveia, farelo de aveia e farinha de aveia integral, como parte de uma dieta pobre em gorduras saturadas e colesterol, pode reduzir o risco de doenças cardíacas.

Por Jessica Moraes

Comente