O gigante cardápio vegetariano

O gigante cardápio vegetariano

Mais do que nunca ouvimos por aí pessoas criticando o cardápio vegetariano, pensando que ele é super restrito e sem graça. Porém, os pré-julgadores não fazem ideia da quantidade de alimentos que podem ser servidos em uma refeição vegetariana.

A nutricionista Paula Gandin fez uma brincadeira que abre totalmente nossa mente, uma colocação para quem acredita que a alimentação vegetariana é restrita: "Pense em tudo o que você come no seu dia a dia e imagine uma mesa com todos esses alimentos. Desta mesa farta retire tudo e deixe apenas os produtos derivados de carnes.

Perguntamos: Você comeria apenas estes alimentos todos os dias?"

Desta forma, podemos observar quantas opções temos diariamente no nosso menu e que a carne é apenas mais um item. "A alimentação vegetariana é extremamente rica em alimentos, capaz de despertar um novo paladar pelos sabores inusitados. A criatividade dos pratos é essencial e aparece sempre com resultados surpreendentes", conta Paula.

E para que nossa concepção se amplie mais ainda, a especialista separou para nós alguns dos principais alimentos de um (gigante) cardápio vegetariano:

Cereais Integrais: arroz, aveia, milho, quinoa, amaranto, trigo, cevada, centeio, trigo sarraceno, trigo mourisco e derivados de cereais integrais.

Leguminosas: feijão preto, feijão carioca, feijão azuki, feijão branco, lentilha, soja, grão-de-bico, ervilha.

Oleaginosas: castanha-do-pará, castanha de caju, amêndoa, macadâmia, pistache, noz, avelã, pecã, pinhão, amendoim.

Frutas: amora, morango, abacaxi, banana, acerola, goiaba, mamão, tangerina, maçã, ameixa, pera, melão, maracujá, uva, melancia, caqui, nêspera, abacate, romã, açaí, pêssego.

Verduras e legumes: vegetais verde escuros (couve, brócolis, rúcula, agrião, espinafre, mostarda), alface, almeirão, repolho, rabanete, abobrinha, berinjela, cenoura, pimentão, alcachofra.

Óleos vegetais: óleo de linhaça, azeite de oliva, óleo de macadâmia, óleo de gergelim, óleo de amêndoas, óleo de canola, óleo de soja, óleo de milho, óleo de noz pecã, óleo de semente de abóbora, óleo de coco, óleo de girassol, óleo de cartamo.

Algas: nori, kombu, ágar-ágar, dulse, wakame.

Cogumelos: shimeji, shitake, paris, hiratake e funghi secchi

Agora imaginem a imensidão de refeições que podemos preparar com apenas estes ingredientes?

Além de ser um estilo de vida mais econômico, já que estes alimentos são provenientes de um nível inferior da cadeia alimentar, sendo assim mais baratos do que a carne e o peixe, muitos estudos indicam que o cardápio vegetariano auxilia na prevenção de diversas doenças.


"Os vegetarianos normalmente apresentam menores níveis de colesterol sanguíneo e pressão arterial, risco diminuído para doenças cardiovasculares, diabetes mellitus do tipo 2 e hipertensão. Além disso, possuem menor IMC (índice de massa corporal), menores taxas de alguns cânceres como cólon e próstata", revela a nutricionista.

Então vamos deixar o preconceito de lado e começar a apreciar a diversidade deste cardápio!

Por Alessandra Vespa (MBPress)

Comente