Molly Birnbaum: a chef norte-americana que perdeu o olfato

Trabalhar como Chef sem olfato

Foto/Reprodução mollysmadeleine.blogspot.com

Nascida nos Estados Unidos, Molly Birnbaum decidiu seguir a carreira de chef de cozinha. Aos 22 anos, quando terminou a faculdade e estava pronta para iniciar outro curso na mesma área, algumas coisas mudaram.

Depois de mais um dia de trabalho, onde lavava pratos num bistrô em Cambridge, Massachussets, a fim de ganhar mais experiência e acompanhar um profissional já renomado, ela seguiu para a sua corrida diária e foi atropelada por um carro. O acidente causou a fratura da pélvis, traumatismo craniano e a pior coisa que poderia acontecer para alguém que almejava a carreira de grande chef: ela perdeu o olfato.

Quem conhece a arte de cozinhar sabe que o olfato é mais do que importante na hora de provar e preparar um alimento. Graças a ele, podemos sentir a profundidade dos temperos, definir paladares e até perceber diversos sabores. Mesmo sem definir os odores, ela seguiu sua profissão, mas, segundo ela define, sua vida se transformou num filme em preto e branco.

Claro que os planos de Molly mudaram, mas sua persistência não. Para compartilhar sua jornada em busca da recuperação, a chef fez um blog intitulado "My Madeleine", todo em inglês, onde conta seu dia a dia, seus avanços e, claro, tudo o que cozinha para os familiares e amigos.

"Histórias de memória, gosto e experiência. O que começou como o registro de uma carreira culinária nascente continua agora como um blog onde eu mostro a minha recuperação enquanto, lentamente, aprimoro o sentido do olfato danificado", disse em seu blog.

Molly também aproveita o espaço para mostrar suas criações na cozinha, antigas e mais novas, e coloca o passo a passo em fotografia. Durante as descrições, ela sempre lembra de seu problema, contando como ele afeta em cada prato ou momento de sua vida.

A chef contou: "À noite eu tentei fazer o jantar para o meu irmão e sua namorada, Ashley. Bem, dizer que foi uma tentativa é a palavra errada. Eu fiz o jantar com sucesso. O cardápio foi composto por salmão com molho de manga, que eu assei com sal, pimenta e parmesão. O problema veio depois: o apartamento, após cinco dias, ainda cheirava a peixe. Ah, também, esses apartamentos de Nova York, todos sem ventilação".


O sucesso do blog e sua experiência de vida repercurtiram tanto que, no final de junho, Molly lançou um livro, também contando toda a sua história como uma chef com o olfato prejudicado. Intitulado "Season to Taste" ("Temporada para saborear"), é possivel encontrar na obra todo o seu progresso, desde o acontecimento do acidente até quando voltou, mesmo que de maneira ainda sutil, a sentir o cheiro de alguns de seus alimentos preferidos.

Por Carolina Pain (MBPress)

Comente

Assuntos relacionados: nutrição