Liquidificador ou juicer: qual é melhor para a dieta?

juicerliquidificador

Foto - Shutterstock

Quem vive de dieta, nem que seja semana sim, semana não, tem no liquidificador ou no juicer um aliado para fazer sopas, sucos e smoothies. É inegável dizer que o liquidificar é uma mão na roda para quem tem uma vida corrida e prepara bebidas gostosas. No entanto, em alguns casos, ele pode diminuir o valor nutritivo dos alimentos.

Isso por que a ação do liquidificador pode fazer com que as estruturas das fibras se partam e alguns nutrientes se percam. E com menos fibras, o alimento sacia menos. No caso de sucos detox, por exemplo, que têm a missão de eliminar as toxinas, as fibras são extremamente importantes para ajudar a limpar o organismo.

Por isso algumas empresas especializadas fazem questão de frisar que seus sucos e sopas são feitos prensados a frio. O método mantém as enzimas e as vitaminas dos alimentos, pois os alimentos são triturados e o suco é feito do líquido que sai dessa trituração. Por outro lado, no liquidificador você pode aproveitar todas as partes dos alimentos, como a casca e o bagaço, que geralmente são mais nutritivos que as polpas.

Já no caso do juicer também é aproveitado o sumo da fruta, sem casca e bagaço, o que torna o suco menos nutritivo. E como nos juicers ou centrifugas os alimentos rendem menos, você corre o risco de ingerir mais calorias, pois precisa de uma maior quantidade de alimentos para encher um copo ou um prato, por exemplo. Por isso, a melhor maneira de consumir frutas, legumes e verduras é cru ou amassado. O quanto menos você evitar um processador desse tipo, melhor.


Por Helena Dias

Comente

Assuntos relacionados: dieta