Hábitos e alimentos que dificultam a digestão

Hábitos e alimentos que dificultam a digestão

Muitas vezes é difícil adequar bons hábitos alimentares em uma rotina cheia de compromissos. Um deles é deixar de respeitar os horários das refeições e trocá-las por lanches rápidos. Também temos o costume de fazer jejuns prolongados ou comer muito rápido, às vezes em pé.

"As pessoas também se acostumaram com a ingestão de bebidas gaseificadas em grandes volumes durante as refeições, uma vez que isso facilita a deglutição dos alimentos, sem mastigar. Enfrentam restaurantes que estrategicamente exibem bancadas repletas de frituras irresistíveis ou optam pelo fast food. Porções cada vez maiores dos alimentos industrializados e várias xícaras de cafezinho diariamente”, comenta a nutricionista Amanda Epifânio. Pior ainda é que além de tudo isso, quando se chega em casa, tarde da noite e com fome, muita gente acaba ingerindo uma grande quantidade de alimentos e vai direto para a cama.

Conforme a nutricionista, para ter uma boa digestão é necessário:

1) Evitar jejuns prolongados, comer em intervalos máximos de 4 horas;

2) Evitar refeições volumosas;

3) Mastigar bem os alimentos e treinar comer mais devagar. Uma dica é descansar os talheres à mesa entre uma garfada e outra;

4) Evitar ingerir líquidos juntos às refeições, principalmente os gaseificados. De preferência, ingerir líquidos até uma hora antes da refeição ou duas horas após;

5) Não deitar após as refeições, principalmente líquidas. Dar um tempo de duas horas;

6) Evitar roupas e cintos muito apertados;

7) Buscar sempre alcançar o peso ideal;

8) Não abusar do cafezinho. Tentar consumir, no máximo, quatro xícaras por dia;

9) Evitar frituras e comidas gordurosas;

10) Ficar atento às suas intolerâncias e tentar respeitá-las.

Além dos hábitos errados, a ingestão de certos alimentos também dificulta a digestão. Isso é comum de ocorrer com a melancia, melão, pepino e pimentão. “Nesses casos, a única saída é evitar o consumo dos alimentos para os quais não temos tolerância, pois isso não define nenhuma doença e sim uma intolerância digestiva individual”, recomenda.

É o caso do leite de vaca. Isso ocorre com algumas pessoas com deficiência progressiva de lactase ao longo da vida, a enzima responsável pela digestão do açúcar do leite, a lactose. Acredita-se que 50% dos adultos têm intolerância à lactose, podendo chegar este número a 100%, entre os orientais.


“Para que se consiga alcançar as recomendações de cálcio nas dietas, podemos lançar mão dos leites sem lactose, leites fermentados e até dos iogurtes, pois eles são melhor tolerados devido ao seu menor teor de lactose, em relação aos leites”.

Por Juliana Lopes

Comente

Quiz de Celebridades!

Quem é mais jovem?