Goma de mascar: vilão ou mocinho?

Goma de mascar vilão ou mocinho

Foto: FreeDigitalPhotos http://bit.ly/JHVdLe

Gomas de mascar sempre tiveram uma péssima fama. A guloseima está diretamente ligada aos danos à saúde bucal e ao aparelho gástrico. Mas será que ela é realmente vilã? Pesquisas recentes apontam que a goma certa pode até trazer benefícios aos dentes.

Algo que está completamente fora de cogitação é o consumo de goma com adição de sacarose, isto é açúcar. "As gomas com sacarose aumentam a acidez da cavidade oral, promovendo um desequilíbrio e potencializando a desmineralização (remoção do esmalte dos dentes). Além disso, a sacarose é o principal ‘alimento’ para o Streptococcus mutans, o principal microrganismo causador da cárie dental", explica o Prof. Dr. Hugo Roberto Lewgoy Especialista, Mestre e Doutor pela Faculdade de Odontologia da Universidade de São Paulo (FOUSP).

Muitas pessoas gostam de mascar gomas após as refeições, alegando que ajudam na digestão dos alimentos. A nutricionista Ana Paula Delarmelina Cabral, da Academia e Clínica Espaço para o Corpo de Guarapari, do Espírito Santo, afirma que a goma de mascar aumenta a produção do sugo gástrico, responsável pela digestão. "Eu particularmente, não recomendo aos meus pacientes. Sugiro uma rodela de abacaxi ou uma laranja. É mais saudável e funciona da mesma forma. As frutas contêm vitaminas e minerais", afirma a nutricionista.

O mito sobre o prejuízo que a goma trás ao estômago se dá devido ao hábito de mascar de estômago vazio. Isso realmente pode provocar um desconforto, gastrite ou até uma úlcera. Para algumas pessoas, a guloseima também pode ser útil para aliviar o estresse e suprir o desejo de consumir doces calóricos. "Um estudo realizado pela Glasgow Caledonian University, em 2011, mostrou que a goma de mascar de baixa caloria poderia satisfazer o apetite, a fim de inibir a vontade de consumir alimentos altamente calóricos nos lanches, incluindo assim os doces", conta a Ana Paula.

Opte por gomas que contêm xilitol. O odontologista afirma: "Alguns estudos apontam o efeito antimicrobiano do xilitol sobre microrganismos presentes na cavidade oral. Porém, a função principal da goma de mascar com xilitol não é diminuir a quantidade de bactérias da boca e sim estimular a produção de saliva". E completa: "A saliva é um protetor natural contra as cáries, pois ela tem um efeito tampão capaz de aumentar o pH da boca, neutralizando os ácidos provenientes do chamado biofilme oral (ou placa bacteriana) e também neutralizar a acidez proveniente de alimentos e bebidas."

Quem gosta de mascar gomas deve optar por fazê-lo após as refeições. Mas esqueça o mito de que isso emagrece. A nutricionista explica: "Segundo um estudo feito pelo Centro de Pesquisas Biomédicas Pennington, em Lousiana (EUA), pessoas que mascam gomas sem açúcar regularmente consomem menos guloseimas e, portanto, têm uma ingestão menor de calorias, evitando o ganho de peso. Mas, não necessariamente, se você consumir a goma irá emagrecer, não podemos confundir".

De acordo com Dr. Hugo Roberto Lewgoy a guloseima também ajuda no combate ao mau hálito. "Com a estimulação salivar o hálito também melhora de uma forma natural. Além disso, a goma de mascar também pode auxiliar na remoção mecânica da chamada saburra lingual (que se deposita constantemente sobre a língua) e que produz compostos sulfurosos voláteis responsáveis pela halitose ou hálito desagradável."


Ana Paula lembra que a goma de mascar tem seus danos e benefícios, assim como muitos alimentos. "Espero que vocês possam utilizá-la da melhor maneira possível, lembrando-se sempre que devemos ter uma alimentação saudável, contendo muitas frutas, legumes e verduras, associada sempre a uma atividade física do seu agrado!"

Não esqueça: se quiser consumir a goma que promete clarear os dentes você primeiro deve consultar o seu dentista. "O clareamento dental é um procedimento sério e de competência do cirurgião-dentista", alerta Dr. Hugo Roberto Lewgoy.

Por Bianca de Souza (MBPress)

Comente