Fome ou vontade de comer?

Fome ou vontade de comer

Madrugada chegando, nada para fazer, de repente surge aquele desejo árduo de consumir - compulsivamente - alimentos da sua geladeira. Então, você parte para o ataque e devora todos os doces e outras guloseimas que lá estavam, minutos depois sente um remorso avassalador. Se você já passou por esta situação, aproveite o momento para se questionar: você sabe identificar a 'fome fisiológica' e a 'vontade de comer'?

O significado de fome no dicionário é definido como: sensação causada pela necessidade de comer. A alimentação é uma necessidade fisiológica do organismo e é, por meio dela, que conseguimos nos manter vivos. É evidente que nos alimentamos também por prazer, procurando bem-estar físico, mental e psicológico para assim, ter disposição e bom humor. Além disso, a alimentação está envolvida em diversos eventos sociais como: festas, restaurantes, churrascos e bares, dos quais, não podemos e não devemos escapar.

Muitas vezes, o desejo de consumir alimentos “além da conta” surge quando a pessoa transfere algum sentimento ruim - decepção, dor, carência ou frustração - para o alimento e, desta forma, acredita que encontrará novamente o bem-estar por meio do prazer que o excesso do alimento proporciona. Porém, neste ponto há um grande equivoco. É necessário que se busque um equilíbrio em vários fatores da nossa vida, dentre eles, na nossa alimentação.

Acho que exagerei e agora?

Durante um programa de emagrecimento, é necessário que seja feito um controle do processo a cada etapa. Isto significa que, quando você perceber que comeu mais do que deveria, não adianta se sentir desestimulado e pensar que não faz mais sentido desejar perder peso. Neste momento você terá dois caminhos: deixar sua meta para trás, ou dar a volta por cima e decidir, realmente, que precisa tomar uma atitude.

Se você optou por tomar uma atitude e está determinado a emagrecer e conseguir se controlar diante das guloseimas e petiscos calóricos da sua geladeira, siga às orientações abaixo:

  • Sempre que for se alimentar, reserve um tempo para fazer isto, sem que outra ocupação - leitura, televisão ou atividades no computador - atrapalhe na sua concentração diante da refeição;
  • Antes de consumir o alimento, procure sentir seu aroma, repare na sua cor, formato e textura: lembre-se que todos sentidos são responsáveis pelo prazer que a comida proporciona;
  • Evite o hábito de fazer suas refeições com pressa, isto faz com que você perca a noção real da quantidade de alimentos que consumiu;
  • Na hora da refeição, ou mesmo do lanche, deixe os problemas de lado e lembre-se de mastigar bem o alimento, para desfrutar de seu sabor e textura;
  • Se você acha que exagerou, reduza a quantidade de alimentos do dia seguinte, porém, nunca deixe de se alimentar, isto poderá prejudicar a sua saúde, provocando mal-estar e indisposição;
  • Se você sentir compulsão por doces, prefira uma barrinha de cereais, gelatina diet ou uma fruta de sua preferência;
  • Lembre-se que você tem uma necessidade calórica diária para atingir e, para que ela não seja ultrapassada (o que leva ao ganho de peso), temos uma grande dica: saia da mesa com a sensação de "estou satisfeito". Pare e pense, se você já comeu o suficiente para matar a fome está na hora de deixar o garfo de lado. Mesmo que ainda caiba um pouquinho, pois este é o excesso.

    Comente

    Quiz de Celebridades!

    Quem é mais jovem?