Fast food também pode ser saudável

Fast food também pode ser saudável

Foto Sura Nualpradid/http://bit.ly/jEIUrV

Pesquisa feita pela Shopper Experience comprovou que 74% da população afirma que prefere comer em fast foods ao invés de restaurantes tradicionais.

Para seguir a tendência que cada vez mais ganha força no País, restaurantes investem em cardápios com opções de pratos mais saudáveis que atendam a rotina agitada.

Em tempos em que a obesidade se tornou uma epidemia, a alimentação rápida também precisa ser nutritiva. Associado à falta de tempo a opção do consumidor que abre mão de uma refeição completa em busca de tempo já não é mais realidade. Vai depender das escolhas de cada um. E as possibilidades são inúmeras, em alguns locais, por exemplo, são oferecidos pratos de saladas com alimentos orgânicos, que agradam o paladar de quem quer se alimentar bem e sem muita demora.

Os lanches também podem ser nutritivos e magros como o cheese salada. Esse pode ter apenas 210 calorias se o hambúrguer de picanha for grelhado e estiver livre de condimentos. "O hamburguer, que já ganhou fama de alimento símbolo de fast food, se preparado de forma artesanal pode sim ser uma opção mais saudável. Acompanhado por guarnições adequadas, torna-se um prato de aguçar o paladar", afirma o restauranteur da hamburgueria Família Burger, Beto Issac.

O Família Burger segue a risca a ideia de oferecer refeições rápidas e saudáveis preparadas cuidadosamente sem gordura, com poucos condimentos e ingredientes criativos. Outra opção é o popular PF, o prato feito, que pode combinar carne grelhada com lascas de legumes: o filé de frango com legumes (cenoura, abobrinha e berinjela) tem apenas 180 calorias.


Mas independente da escolha por esse ou aquele restaurante, o consumidor pode escolher opções mais leves mesmo nos fast foods tradicionais, que já oferecem saladas com grelhados ao invés do hamburguer com queijo e batatas fritas. Até pratos infantis já são alternativas saudáveis e rápidas.

Por Carmem Sanches

Comente