Esclareça suas dúvidas sobre carne de porco

Já que o assunto do momento é a gripe suína, hoje vou escrever sobre a carne de porco, mostrar o quanto ela pode ser saudável e alertar para os possíveis perigos do seu consumo.

A carne suína possui composição nutricional bem semelhante à carne vermelha, é muito saborosa e nutritiva. Geralmente é conhecida como uma carne gorda e que faz mal à saúde, mas é preciso mudar este conceito, pois ela é fonte de proteína, contém várias vitaminas e minerais como ferro, potássio, cálcio, fósforo, vitaminas do complexo B, etc.

Com relação ao teor de gordura vai depender do corte, por exemplo: lombo, pernil e paleta sem a gordura externa, apresentam baixo teor de gordura. Por isso podem e devem fazer parte do seu cardápio, alternando com os outros tipos de carnes.

Segundo informações do Serviço de Informação de Nutrição Humana, de 1983 a 1991, a carne suína reduziu em 33% sua gordura total, em 14% suas calorias e em 10% seu colesterol. Essas mudanças se devem aos avanços da genética, através do cruzamento e seleção de animais.

Além disso, a carne suína possui mais gordura insaturada, do que gordura saturada, o que a torna mais saudável. A quantidade de colesterol presente é aproximada ao das aves e carne vermelha.

Quanto à cisticercose, hoje em dia a Inspeção Sanitária é bem mais rigorosa, os animais recebem água tratada, alimentação adequada e são criados em instalações higienizadas, portanto as chances de infecção são menores, dessa forma é mais difícil acontecer contaminação.


Porém, é muito importante quando for consumir a carne de porco, procurar sempre saber se a carne foi submetida à inspeção da Vigilância Sanitária e também se foi cozida ou assada devidamente. Consumindo a quantidade adequada, preferindo cortes magros e cozinhando bem, você só terá benefícios com a carne de porco.

Roberta dos Santos Silva é nutricionista do site Cyber Diet e Pós-graduanda em Atendimento Nutricional.

Comente