Dieta Dukan: como funciona

Método emagrece rapidamente e é dividido em 4 fases
dieta-dunkan

Foto - Shutterstock

A dieta Dukan foi criada em pelo médico francês Pierre Dukan, mas ficou famosa mesmo quando Kate Middleton apareceu magérrima em seu casamento, atribuindo o feito à dieta, que promete emagrecer em pouco tempo. Mas afinal, como ocorre esse ‘milagre’? 

A nutricionista Gabriela Malheiros explica que a Dukan é dividida em 4 fases: “Ataque, Cruzeiro, Consolidação e Estabilização. Nas duas primeiras, carboidratos e gorduras são cortados por completo da dieta (inclusive alguns vegetais) e nas fases seguintes, esses nutrientes são introduzidos de maneira controlada. Além disso, na última fase (Estabilização), deve-se determinar um dia por semana onde devem ser consumidos somente alimentos fontes de proteína”, explica a especialista.

A fama de "secar" da Dukan está na privação de alimentos que fazem parte do nosso dia a dia, como pães, massas, biscoitos, óleos, azeites, dentre outras fontes de carboidratos e gorduras, logo na primeira fase, que é a que mais emagrece. 

Gabriela explica que, além disso, em todas as fases deve-se praticar pelo menos 30 minutos de atividade aeróbica por dia. “Essa combinação de fatores com certeza fará com que o indivíduo perca peso, porém não de maneira saudável, uma vez que esses nutrientes são fontes de energia para o organismo, e quando se usa proteína para esse processo, estamos diminuindo massa muscular importante para a sustentação de ossos e órgãos”, diz.

Depois de várias famosas aderirem à dieta e comprovarem publicamente que ela é eficaz, é preciso verificar se o indivíduo que pretende fazê-la não tem nenhum problema de saúde que possa se agravar, como o caso de doenças renais, cujo consumo diário de proteína deve ser restrito. Por isso, o recomendado é sempre procurar um nutricionista antes de iniciar qualquer dieta, pois ele poderá indicar o que é melhor para cada pessoa.

Outro ponto a ser levado em conta é o aumento do colesterol. Ele acontece devido ao alto consumo de alimento de origem animal. “Em todas as fases da dieta recomenda-se o consumo de farelo de aveia para controlar esse aumento, mas a quantidade de gordura de origem animal é maior, o que pode aumentar o colesterol sim, em especial o LDL, não saudável para o sistema cardiovascular”.

Daí resta a dúvida: é saudável cortar alimentos do cardápio dessa maneira e ainda correr o risco de ter os níveis de colesterol aumentado? Bom, para quem quer perder peso, o resultado é bastante positivo. No entanto, em relação à saúde, seus efeitos são questionáveis.

“Uma dieta só é 100% eficaz se ela atinge os resultados esperados com saúde, o que não ocorre na Dukan. Além disso, a Dukan não é usual, uma vez que as pessoas não farão essa dieta pela vida inteira, e aí vem aquele tal do ‘efeito sanfona’. Portanto, na dúvida, o melhor é optar pelo clichê alimentação balanceada e atividade física”, finaliza Gabriela.


Por Helena Dias

Comente

Assuntos relacionados: dieta dukan dieta