Crianças comendo de forma saudável

Crianças comendo de forma saudável

Para que uma criança crie hábitos saudáveis em sua alimentaçã é muito importante que os pais as incentivem a comer grãos, legumes, verduras e frutas, alerta Vanderli Marchiori, nutricionista.

"Faça as refeições junto com os seus filhos, estimule o consumo de legumes e frutas e, se possível, prepare os alimentos na companhia deles de forma a mostrar a importância de uma alimentação saudável para toda a vida", afirma Vanderli.

A especialista chama a atenção para a importância de se consumir carboidratos, principalmente os integrais. "Para um bom desenvolvimento, de 50% a 60% da alimentação da criança deve ser composta por carboidratos. Deve-se dar preferência aos integrais, por serem ricos em fibras, ao serem quebrados, atingem a corrente sanguínea mais lentamente, deixando a criança satisfeita por mais tempo".

A Associação Brasileira das Indústrias de Massas Alimentícias (Abima) também destaca os benefícios nutricionais do macarrão na alimentação infantil.

"As refeições com massas alimentícias são um componente chave de muitos padrões alimentares saudáveis em todo o mundo, como a Dieta Mediterrânea, já comprovada cientificamente" diz Claudio Zanão, presidente da associação.

A nutricionista ainda sugere que os pais incluam, no café da manhã e lanches da escola, pães e biscoitos integrais. "Assim, a criança já vai se acostumando aos grãos. O macarrão, também integral, pode ser consumido no almoço e no jantar com molhos menos calóricos e, se possível, incluindo algum tipo de vegetal em seu preparo, por exemplo: macarrão com brócolis e tomate e macarrão a bolognesa com cenoura", diz.

Uma dieta equilibrada também ajuda a reduzir os riscos da obesidade na infância. Segundo pesquisa recente do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), a obesidade já é uma epidemia no Brasil.

Os resultados do estudo mostraram que o sobrepeso atinge mais de 30% das crianças entre 5 e 9 anos de idade, cerca de 20% da população entre 10 e 19 anos e nada menos que 48% das mulheres e 50,1% dos homens acima de 20 anos.


Segundo Vanderli, esta triste realidade se deve, em grande parte, aos hábitos errados de alimentação. "Na correria do dia a dia, muitas famílias brasileiras priorizam os alimentos práticos, como congelados e snacks, a opções mais saudáveis", lamenta.

Por Jessica Moraes

Comente