Copa do Mundo: Nutricionista fala da alimentação dos atletas

alimentação dos atletas

foto: David Ramos/Getty Images

Há uma série de assuntos curiosos que rondam a Copa do Mundo e um deles é a alimentação dos atletas. Como deve o jogador se alimentar?

De acordo com a nutricionista esportiva Inari Ciccone, no período pré e durante competições, a alimentação adequada é essencial para evitar complicações ao organismo do atleta como vômitos, diarreia ou dor abdominal.

Segundo ela, isso pode acontecer em viagens para lugares de diferentes costumes e hábitos alimentares. "Nesse período deve-se manter a alimentação mais próxima do habitual, evitar experimentar coisas novas e regionais e fazer um preparo alimentar para o armazenamento de energia. Esse preparo chama-se dieta de supercompensação de carboidratos, para que haja um maior armazenamento de glicose no músculo, o que disponibilizará mais energia na competição", afirma.

A dieta de supercompensação tem 70% da composição dietética em carboidrato, sendo pobre em gordura e proteína. Ela deve ser feita durante três dias que antecedem a competição.

Nesse caso, devem ser consumidos preferencialmente pães, cereais, arroz, massas ao sugo, geleia, frutas, vegetais, legumes, tubérculos e raízes como batata, inhame, batata doce, bananinha, frutas secas, mel, sucos de frutas, bolo simples, entre outros.

"O consumo de alimentos fontes de gordura e proteína como carnes, principalmente a vermelha, de corte gordo, deve ser reduzido. Além disso, evitar embutidos, queijos amarelos, croissants, frituras, molho branco e preparações à base de creme de leite, laticínios, manteiga, margarina e alimentos processados", aconselha.

A nutricionista explica ainda as diferenças entre os suplementos alimentares e os anabolizantes. "Suplementos são compostos com nutrientes, vitaminas, minerais extraídos dos alimentos. Já os anabolizantes são substâncias químicas ou biológicas formadas por hormônios esteroides que induzem o crescimento tecidual por vias anabólicas e interferem no sistema endócrino do organismo", esclarece.

Messi e os vômitos em campo

Inquirida sobre um possível problema gástrico que o principal jogador do mundo, o argentino Messi, enfrenta no campo, a nutricionista sugere que o atleta pode estar se alimentando de forma incorreta nas refeições que antecedem os treinos e jogos, com uma dieta composta por proporções maiores de proteína e gordura. "Esses nutrientes são de difícil digestão e levam mais tempo para serem digeridos". Quando ele inicia a atividade, o corpo necessita direcionar o fluxo sanguíneo em maior parte para os membros, onde estão necessitando de mais energia e, se no caso ainda é preciso de fluxo sanguíneo para o processo digestório, isso pode causar alterações gástricas como mal estar e vômitos" variando de acordo com a intensidade da atividade, conclui.


Por Vila Mulher

Comente