Consumo moderado de amendoim auxilia na memória

amendoimmemoria

Shutterstock

O consumo de amendoim - quando moderado - auxilia na memória e pode ajudar em período de provas. Vanderlí Marchiori, nutricionista da Associação Brasileira da Indústria de Chocolates, Cacau, Amendoim, Balas e Derivados (ABICAB), destaca que sejam consumidas nos lanches entre as refeições, além das frutas frescas e secas, sementes como o amendoim, pois a concentração de gorduras saturadas não inflamatórias, mais as insaturadas, presente nesse alimento garante que a transmissão de impulsos nervosos seja mais eficaz e, com isso, as falhas sinápticas sejam evitadas.

"Com menos falhas sinápticas, há muito mais retenção de informação no cérebro e melhoria da memória, ou seja, o aproveitamento de todo o conteúdo estudado é substancialmente melhor", explica.

"Para os estudantes em geral e, sobretudo para os vestibulandos, o amendoim é uma excelente alternativa de lanche prático, seguro, fácil de ser encontrado, com custo acessível e que ainda traz muitos benefícios para a saúde. O ideal é que se consuma 30 gramas da semente por dia", complementa.

O amendoim é considerado fonte de fibras, vitaminas antioxidantes, minerais e fitoquímicos e é rico em ácidos graxos insaturados (ácido oleico, linoleico e alfa-linolênico). Além de todas suas propriedades naturais, ele possui vitamina E, nutriente importante para a memória e que eleva o nível de saciedade por até duas horas, e vitamina B, que é essencial ao sistema nervoso, auxilia na digestão e afasta o mau-humor, ajudando na formação da serotonina, conhecida como hormônio do bem-estar.

Por Vila Mulher

Comente

Assuntos relacionados: nutrição memória amendoim