Chocolate que faz bem a saúde

chocolate que faz bem a saúde

Chocolate é uma delícia, apesar de engordar, provocar espinhas e ser viciante. Mesmo assim, o chocolate pode fazer um enorme bem à saúde. Existem vantagens que o chocolate traz que pouca gente conhece.

Ele não é só responsável pela sensação estimulante e prazerosa causada pela cafeína e pela liberação da endorfina e serotonina. Estudos indicam que, além dos benefícios cardiovasculares, o chocolate também faz bem ao cérebro, favorecendo sua circulação sanguínea. O flavonóide, substância antioxidante contida no cacau, estimula as funções mentais.

Esse composto também está presente em uma série de alimentos que compõem a dieta do mediterrâneo, no vinho tinto e no chá verde. Todos estes alimentos são associados a um menor risco de várias doenças, incluindo diabetes e de acidente vascular cerebral (AVC).

A ingestão de chocolate também pode reduzir a pressão arterial e reduzir colesterol total e o LDL (colesterol ruim). Entretanto, não é o chocolate mais comum que conhecemos, o chocolate ao leite, que traz todos esses benefícios. Para se ter uma ideia, o chocolate que mais concentra cacau em sua composição é o amargo ou meio amargo. Os demais contêm no máximo 25% do cacau. O restante é leite integral, açúcar e outros tipos de gordura. Por isso comer muito chocolate em nada é saudável, pelo contrário, estimula o aumento de peso e colesterol e inibe a absorção dos elementos antioxidantes contidos no cacau que previnem as doenças.

Já o chocolate amargo possui na sua mistura até 70% dos derivados do cacau (altas concentrações de flavonóides, apresentando o dobro da capacidade antioxidante do chocolate ao leite), não contém leite e possui uma menor quantidade de açúcar. Ou seja, a ingestão do chocolate só é benéfica nas seguintes condições: ser do tipo amargo ou meio amargo, não ter leite na sua formulação e ser consumido em pequena quantidade - seis gramas por dia, o equivalente a dois quadradinhos de chocolate amargo ou meio amargo.


Por Jessica Moraes

Comente